Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Zapping - Cristina Padiglione

Globo celebra discreto progresso na audiência vespertina

Com 'O Cravo e a Rosa', emissora volta a bater a Hora da Venenosa, da Record

Catarina (Adriana Esteves) e Petruchio (Eduardo Moscovis) em O Cravo e a Rosa (2000) - Divulgação/Globo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

No segundo dia com exibição da nova faixa de novelas com "O Cravo e a Rosa", logo após o Jornal Hoje, a faixa vespertina (12h às 18h) registrou, no acumulado de segunda (6) e terça-feira (7), 12 pontos de média e 27% de share (percentual de TVs ligadas na Globo dentro do universo de aparelhos ligados) na Grande São Paulo.

Esses índices representam um crescimento de audiência de 1 ponto percentual e 9% no comparativo com a média da faixa nas quatro segundas e terças anteriores. Segundo dados da Kantar Ibope em 2021, 1 ponto na região equivale a 205.377 pessoas.

No Rio de Janeiro, onde 1 ponto corresponde a 125.721 telespectadores, o acumulado dos dois dias registrou 16 pontos e 34% de share, que é um crescimento de 2 pontos percentuais e 14% a mais do que o saldo das quatro segundas e terças anteriores.

De novo, na terça, não houve perda para a Hora da Venenosa, quadro de Fabíola Reipert, com Renato Lombardi e Reinaldo Gotino no Balanço Geral São Paulo, pela Record.

O Jornal Hoje registrou 12 pontos e 26% de share em São Paulo, superando em 1 ponto a audiência da edição de segunda-feira.

Em seu segundo capítulo, "O Cravo e a Rosa" registrou 12 pontos e 26% de share em São Paulo, superando em 2 pontos (20% a mais) a audiência da estreia, na segunda.

No Rio, a novela registrou 14 pontos e 29% de share. Cresceu 1 ponto percentual e 8% a partir do bolo de segunda.

Além de a terça-feira ser tradicionalmente o dia de maior audiência da semana, pesa também, para o caso do crescimento em São Paulo, a queda na temperatura e uma chuvinha insistente, que reteve muita gente em casa.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem