Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Zapping - Cristina Padiglione

Conversa com Bial não retornará ao estúdio em 2022

Programa manterá entrevistas remotas em cenário repaginado na casa do apresentador

Márcio Garcia e Pedro Bial em entrevista remota: modelo adotado após a pandemia prevalece - 24.set.2021/Globo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A pandemia levou Pedro Bial, e principalmente a Globo, a descobrir as vantagens da entrevista remota: longe do estúdio e do público presencial, focalizado no seu canto, o entrevistado normalmente fica mais à vontade para apresentar revelações inéditas ou de caráter afetivo.

Para o convidado, a parafernália do estúdio, com gravação em local que lhe é estranho, e o próprio trajeto de sua casa até a emissora, promovem um filtro que as conversas remotas reduzem bastante.

Assim, na contramão de todos os programas que tiveram de abrir mão do estúdio na pandemia por questões de protocolos de segurança sanitária, o Conversa com Bial não voltará ao formato original e permanecerá remoto em 2022.

No máximo, a Globo vai repaginar o ângulo por onde Bial é visto na tela, a fim de dar algum frescor ao cenário doméstico do apresentador, o que também é enxergado pelo público como algo mais acolhedor e intimista.


Isso não significa que Bial esteja condenado ao confinamento do seu escritório pessoal. Ele também deverá sair mais de casa em 2022, agora indo ao encontro do entrevistado, como aconteceu na última edição deste ano, quando conversou com o cantor e compositor Mateus Aleluia em sua terra, em Cachoeira, na Bahia.

De quebra, não se pode ignorar que é bem menor o custo de um programa sem plateia presencial, que tem como "estúdio" uma área quadrada muito mais reduzida, no escritório pessoal do apresentador. A Globo une assim o útil ao agradável no caso do programa dele.

A equipe de produção entra no recesso de Natal e Ano Novo já com alguns agendamentos planejados para o novo ano. As eleições presidenciais fatalmente reforçarão a pauta do novo calendário.

Relembre abaixo como era o programa antes da pandemia de Covid.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem