Zapping - Cristina Padiglione

Por que a Record convida alguém indiciado para um reality show?

Após perder um dente, Nego do Borel perde controle emocional

Nego do Borel e Dayane Mello em A Fazenda 13
Nego do Borel assedia Dayane Mello após primeira festa de A Fazenda 13 - Reprodução Play Plus
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

"Qual a pior coisa que um famoso pode perder num reality show?

a) Seguidores nas redes sociais
b) Contratos de publicidade
c) A dignidade
d) Um dente".

O quiz acima é obra de Antônio Tabet, o Kibe Loko, no Twitter, e foi publicada pouco depois de Nego do Borel perder um dente durante a primeira festa de "A Fazenda 13". ​

Mal sabíamos nós que o cantor teria prejuízos muito maiores após esse episódio. Ainda durante a celebração, teve uma crise de choro, isolado de todos, mas não das câmeras, que exploraram sua dor.

Depois do evento, regado a álcool, uma praxe de A Fazenda --e do BBB, na Globo--, Borel se entusiasmou com a presença de Dayane Mello a seu lado, na cama improvisada e colada à baia de um cavalo. O cantor tentou beijá-la e tocá-la. Ela recusou, educadamente.

Ele então se revoltou, levantou da cama, atirou um balde de alumínio contra a parede, assustando as pessoas (e o cavalo, que foi retirado do local, até para evitar que o bicho se descontrolasse e um acidente pior acontecesse).

Borel se rebelou não só por levar um "não", mas também porque alguém da produção o chamou a um canto e cochichou qualquer orientação sobre comportamento. A equipe do programa então inverteu para o lado de fora do quarto o foco da câmera que mostraria a sequência desses acontecimentos.

As redes sociais que a emissora tanto preza para o engajamento de sua audiência protestam contra as atitudes dele e pedem a expulsão de Borel do programa. Mas a pergunta é: por que a Record convida para um programa alguém que está sob investigação por abuso sexual e, segundo relatou a ex, Duda Reis, com confirmações de sua assessoria, "lesões corporais"?

Todo mundo é inocente até que se prove o contrário. Mas, enquanto é investigado, é justo que se ofereça a chance de defesa ao acusado, o que é muito diferente de lhe dar holofotes. Diante das tentativas de assédio cometidas logo após a primeira festa de de A Fazenda 13 e de ouvir uma participante [a mesma Dayane, mais tarde assediada por ele] duvidar das acusações que pairam sobre Nego do Borel, sua ex-namorada, Duda Reis, veio a público e postou um vídeo no Instagram para falar que ele foi "indiciado por lesões corporais".

Ou seja, as denúncias dela contra ele foram aceitas para que se dê andamento a um processo, que está em curso. A defesa do cantor confirmou as acusações, mas tratou o indiciamento como "subjetivo", assumindo um papel de juiz que não lhe cabe.

"A equipe jurídica do cantor Nego do Borel vem esclarecer, diante dos recentes fatos que estão sendo postados sobre o indiciamento do cantor, que ele foi indiciado por lesão corporal devido a perturbações psíquicas, segundo a autoridade policial, e não por agressão física, como a primeira vista parece."

"Cumpre dizer que o fato é extremamente subjetivo", segue a nota da assessoria do cantor, "já que considerou perturbações psicológicas, e é só questão de tempo para o Leno [nome de batismo] também provar sua inocência, pois carece de comprovação fática a qual não se sustentará no processo penal, onde estarão presentes os princípios da ampla defesa e do contraditório."

Com todo esse histórico, Borel jamais poderia estar em um programa de entretenimento, como diz o nome, feito para entreter o público. A busca por tretas e divergências é princípio básico para a escalação do elenco dos reality shows de confinamento, mas o limite para essas escolhas está na ficha de cada participante.

Vai uma longa distância entre alguém que não leva desaforo para casa e alguém que responde na Justiça por abuso, lesão e violência, não importa se física ou psicológica, até porque são psicológicas as origens de todas as discussões até aqui vistas no histórico dos reality shows de confinamento no mundo todo.

Borel disse que queria ir para A Fazenda para mostrar um lado seu que ninguém conhecia e desfazer as más impressões a seu respeito. Só corroborou a imagem ruim e piorou de vez a imagem da Record, que errou feio ao apostar no "quanto pior melhor".

Procurada, a Record ainda não se manifestou sobre as atitudes de Borel.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Mais lidas