Zapping - Cristina Padiglione

Sucesso na Globo, Lady Night ficará no ar na TV aberta até agosto

Talk show de Tatá Werneck foi esticado pela segunda vez

Tatá Werneck recebe o ator, dublador, diretor e produtor Selton Mello - Instagram/tatawerneck

Programa escalado para ficar no ar por três meses, como todos os demais da atual linha de shows da Globo, o Lady Night foi esticado até julho e agora, até agosto, nas noites de quinta. Na edição desta quinta-feira (18) tem Cleo Pires.

A Globo vai usar mais da metade do estoque das três temporadas já exibidas pelo Multishow, onde acaba de estrear a quarta temporada do talk show, tendo um time de entrevistados que inclui Rodrigo Santoro, Taís Araújo, Fátima Bernardes, Ana Maria Braga, Selton Mello e Larissa Manoela, entre outros.

Já conhecendo a boa resposta do programa na TV aberta, a emissora planeja selecionar uma próxima safra de entrevistas. E só aguarda o parto da bebê de Tatá Werneck para incentivar novas temporadas.

O Lady Night é o título que melhor retém a audiência da Globo nas noites de quinta, após a novela, nos últimos meses.


DANÇA DAS CADEIRAS

Como esta coluna adiantou, Karyn Bravo, ex-SBT, acertou com a TV Cultura para comandar o Jornal da Cultura. Ela fará par com Ana Paula Couto, que deixou o Opinião Nacional, programa agora sob o comando de Andresa Boni, ao lado de Joel Pinheiro. Karyn estreia na emissora em agosto.

Apresentadora durante telejornal
Karyn Bravo no jornal da SBT, do qual foi dispensada - SBT/Divulgação

ORA, POIS

A julgar por “Ouro Verde”, a Band já acredita que vez um ótimo negócio ao trocar as novelas turcas pelos folhetins portugueses. O primeiro capítulo da trama elevou a audiência da emissora, superando a estreia da novela anterior, “Minha Vida”, em até 2,4 pontos no mercado nacional.

O melhor resultado de “Ouro Verde” foi em Salvador, com 3,7 pontos de audiência, seguido por Curitiba, com 2,8 pontos. O terceiro melhor resultado foi 2,4 pontos em Porto Alegre. São Paulo e Belo Horizonte tiveram crescimento de 166% e 500%, respectivamente, com 2,3 pontos de média em cada uma.


NOSTALGIA

Alvo do humor quase infantil na “Escolinha — Nova Geração”, onde revive o personagem de Costinha, Leandro Hassum resgata outra figura icônica do passado no cinema. No filme “Simonal”, que estreia em 8 de agosto, com Fabrício Boliveira, Hassum será o controverso Carlos Imperial.

Leandro Hassum no filme Simonal
Leandro Hassum como Carlos Imperial no filme 'Simonal' - Páprika Fotografia/Divulgação

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 48, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias