Biblioteca da Vivi

Relato corajoso de Barbara Gancia é uma porrada sobre o dia a dia do dependente em álcool

Livro 'A Saideira' traz relatos da jornalista, que quase morreu

Barbara Gancia em seu apartamento no Itaim Bibi, em São Paulo, com seus cachorros, Ziggy Stardust (preto) e Boris Grushenko
Barbara Gancia em seu apartamento no Itaim Bibi, em São Paulo, com seus cachorros, Ziggy Stardust (preto) e Boris Grushenko - Eduardo Knapp/Folhapress
Descrição de chapéu Agora

Quem conheceu a jornalista Barbara Gancia no sofá de discussões do programa Saia Justa (GNT) pode não saber, mas sua talentosa carreira na imprensa escrita possui décadas. Suas reportagens e colunas, publicadas principalmente na Folha, porém, são tão marcantes quanto uma doença com a qual ela lidou por toda a existência: o alcoolismo.

É para esclarecer detalhes do problema,  sem gênero, idade nem classe social, que ela abre detalhes da sua vida pessoal e profissional no livro “A Saideira: Uma Dose de Esperança Depois de Anos Lutando contra a Dependência” (R$ 49,90, 280 págs., Planeta).

Foram 30 anos regados a muita bebida e 11 de sobriedade, que serviram para que Barbara refletisse sobre a necessidade de ajudar quem sofre com a dependência.

São histórias duras, que vão de vexames em festas a acidentes provocados pelo álcool. Em um deles, perdeu a visão do olho direito. Em outro, também provocado por dirigir embriagada, ela invadiu a fachada de vidro de uma loja de tapetes na zona sul.

Chegou um momento, conta Barbara, que o pai cogitou deixar de falar com ela. A jornalista destaca que a família sempre a ajudou, mas conta que os parentes tiveram dificuldade em aceitar que ela era portadora de uma doença que exigia internação.

Narra ainda os bastidores de suas passagens por clínicas e as pessoas que ela conheceu enquanto esteve por lá. Acima de tudo, o franco relato de Barbara é um ato corajoso, de quem não teme se expor para lançar luz sobre a doença –ainda hoje vista com preconceito.

Agora

Biblioteca da Vivi

Vivian Masutti, 34, é jornalista formada pela Cásper Líbero e bacharel em letras (português e francês) pela USP (Universidade de São Paulo), onde também cursou a Faculdade de Educação e obteve licenciatura plena em língua portuguesa. No Agora, é coordenadora da Primeira Página.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias