Aventura na cozinha

Aprenda a preparar croquetes com a carne louca que sobrou da festa junina

Petisco sustentável é receita fácil e saborosa

Croquetes saborosos e simples de fazer com a carne louca que sobrou da festa da junina Juliana Ventura/Folhapress

Olá, cozinheiros! Bem-vindos a mais uma aventura na cozinha!

O croquete é aquele petisco que, ao lado da coxinha, tem lugar garantido nas mesas de bar. Sua origem, ao que consta é holandesa, mas há relatos de croquetes feitos ao longo da história –​talvez em versões que mais lembrassem almôndegas.

Popular em várias partes do mundo (na Espanha, as croquetas de jamon, feitas com presunto cru são uma iguaria tradicional), por aqui, ganhou status de comida de boteco, sendo um dos ícones da chamada "baixa gastronomia".

Essa preparação, no entanto, nada tem de "baixa". É saborosa, requer alguma técnica (ainda que seja bem simples) e ainda é sustentável. O croquete é uma espécie de arauto contra o desperdício. Basicamente pode ser feito de qualquer sobra que houver na geladeira (com pequenas alterações, que explico a seguir). Dessa forma, torna-se uma maneira muito saborosa de aproveitar o rescaldo do jantar do outro dia.

Aqui, usei a carne louca cuja receita foi publicada na coluna do último domingo, ao lado de outras seis delícias juninas. Milho e azeitona foram os outros ingredientes selecionados. O croquete, no entanto, pode ser preparado da mesma forma com frango, carne moída ou mesmo peixe e vegetais.

A dica é prestar atenção à quantidade de água presente no alimento principal e colocar mais ou menos leite na hora de bater no liquidificador (o que eu prefiro) ou acertar a farinha que vai engrossar a massa. Por exemplo, se usar as sobras de um frango assado (fica ótimo!), que é mais sequinho, precisará de mais leite. Duas xícaras de líquido para cada xícara de carne.

Já se for usar uma abobrinha refogada, o melhor é diminuir o leite para não acabar com uma preparação muito aguada e com farinha demais. Os ingredientes complementares também ficam a cargo do freguês e, na verdade, não precisam nem entrar na conta se você não quiser (mas capriche no tempero!).

Então, (não se esqueça de ficar em casa se possível e) vamos para a cozinha? Até a próxima!


CROQUETE DE CARNE LOUCA

Dificuldade: Fácil
Rendimento: 20 unidades

Ingredientes

Para a massa
1 xícara (chá) de carne louca temperada
1 ½ xícara (chá) de leite
1 xícara (chá) de farinha de trigo
½ xícara (chá) de cheiro verde
½ xícara (chá) de azeitonas pretas picadas e sem caroço
1 espiga de milho cozido debulhada ou ½ lata de milho cozido
2 colheres (sopa) de manteiga sem sal
Sal a gosto

Para empanar
Farinha de trigo
3 ovos batidos
Farinha de rosca
500 ml de óleo de milho para fritar

MODO DE FAZER

  1. Coloque a carne louca e o leite no liquidificador e “pulse” algumas vezes para misturar sem virar um creme.

  2. Coloque a mistura na panela com a manteiga, a azeitona, o milho e o cheiro verde. Acerte o sal.

  3. Adicione a farinha de uma vez e mexa bem. A massa vai virar uma espécie de bola.

  4. Cozinhe por cerca de cinco minutos até soltar da panela.

  5. Disponha a massa sobre um prato e deixe amornar.

  6. Modele os croquetes na mão.

  7. Passe os croquetes em farinha de trigo, ovos batidos e farinha de rosca, nesta ordem.

  8. Frite em óleo quente até ficarem dourados.

(A)ventura na cozinha

Juliana Ventura, 36, é jornalista formada pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), pós-graduada em gastronomia pela Universidade Anhembi Morumbi e professora de culinária para crianças.
email: aventuranacozinha@grupofolha.com.br
Instagram: @venturanacozinha

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem