Aventura na cozinha

Panquecas fofas são mais simples de fazer do que se imagina, e ótima opção para iniciar o dia

Veja como preparar panquecas fofas, diferentes das fininhas, com poucos ingredientes

Panquecas fofas são bem mais simples de fazer do que se imagina e ótima opção para variar a primeira refeição Juliana Ventura/Folhapress

Olá, cozinheiros! Bem-vindos a mais uma aventura na cozinha!

Qualquer pessoa que tenha crescido assistindo a filmes de Hollywood e séries de TV norte-americanas já teve vontade de comer panquecas no café da manhã. Daquelas fofinhas, empilhadas em um prato, servidas com uma calda com cor de caramelo e frutas. Não sou exceção e, assim que pude, comecei a testar receitas de panquecas. A que faço há alguns anos e compartilho aqui é bem simples, quase sem segredos.

Apesar de compartilharem o status de achatadas, as panquecas que costumamos fazer aqui são mais finas, lembrando os crepes franceses. Além disso, cresci comendo prioritariamente versões salgadas da panqueca. Minha mãe preparava uma massa bem líquida, que despejava sobre uma espécie de frigideira convexa. Os finos discos eram recheados de carne temperada ou ricota com espinafre e cobertos com molho de tomate. Já as panquecas gorduchas, de café da manhã, são feitas com uma massa mais espessa, do tipo que se pega às colheradas.

Os primórdios da panqueca (qualquer que seja sua versão) são semelhantes ao dos pães e massas em geral. Farinha era misturada à água e assada sobre uma pedra. O resultado era um alimento achatado -e provavelmente nem um pouco saboroso. Mais tarde, no período greco-romano, massas achatadas e assadas eram consumidas com mel. E, depois, na Idade Moderna, acrescidas de frutas e especiarias, provavelmente porque eram um bom jeito de usar alimentos perecíveis como manteiga, leite e ovos.

As panquecas que ensino aqui podem ser saboreadas com mel, geleia de frutas ou xarope de bordo (se quiser copiar mais fielmente os filmes e seriados). Outras ideias incluem colocar na massa mirtilos ou pedaços de chocolate. A adição de canela e uma banana amassada também criam uma receita deliciosa.

Disse antes que a receita era quase sem segredos. O mais importante deles é dominar o fogão. Vá diminuindo e aumentando a temperatura se achar que a panqueca está dourando cedo demais ou ficando muito branca. Assim, todos os discos saem igualmente dourados.

Vamos para a cozinha? Até a próxima!


PANQUECAS DE CAFÉ DA MANHÃ

Dificuldade

Fácil

Rendimento

8 unidades

Ingredientes

1 xícara (chá) de farinha

1 xícara (chá) de leite

1 colher (sopa) de açúcar

1 ovo

1 colher (sobremesa) de fermento em pó

1 pitada de sal

1 colher (chá) essência de baunilha

2 colheres de sopa de manteiga derretida

MODO DE FAZER

  1. Misture os ingredientes secos em uma vasilha.

  2. Em outra, bata rapidamente o ovo, a manteiga derretida, o leite e a essência de baunilha.

  3. Acrescente a farinha, o açúcar, o fermento e o sal e misture.

  4. Aqueça uma frigideira antiaderente e derreta uma colher de chá de manteiga.

  5. Coloque uma porção de massa, de duas a três colheres de sopa.

  6. Quando a superfície tiver bastante bolhas, vire a panqueca com cuidado.

  7. Deixe dourar rapidamente e tire da frigideira. Repita até a massa acabar.

  8. Se achar que a frigideira está seca, coloque mais um pouco de manteiga.

(A)ventura na cozinha

Juliana Ventura, 35, é jornalista formada pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), pós-graduada em gastronomia pela Universidade Anhembi Morumbi e professora de culinária para crianças.
email: aventuranacozinha@grupofolha.com.br
Instagram: @venturanacozinha

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem