Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Cinema e Séries
Descrição de chapéu Cinema

'Padrinhos Mágicos' ganham série em live-action cheia de confusão e risada

Série inspirada no desenho chega ao Paramount+ nesta quinta-feira

Cena da série de animação 'Os Padrinhos Mágicos'

Cena da série de animação 'Os Padrinhos Mágicos' Divulgação

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Com inspiração no desenho já conhecido do público infantil, chega ao Paramount+ nesta quinta-feira (31) o live-action de "Os Padrinhos Mágicos". A trama retrata de forma bem-humorada a busca pelos sonhos, o amor e o apoio familiar, mantendo a essência da animação que foi ao ar no Brasil nos canais pagos da Nichelodeon e da Disney desde o início dos anos 2000.

A série com pessoas reais que se misturam aos padrinhos poderoso e divertidos que realizam desejos —esses em animação— conta com 13 episódios de cerca de 20 minutos. Em cada um deles, os amigos adolescentes Viv e Roy entram em debates e confusões que só são solucionados ao final de cada trama com uma lição de moral.

No enredo da primeira temporada, Ty Turner (Ryan-James Hatanaka) resolve mudar sua vida para se reunir à namorada do ensino médio, Rachel Ragland (Laura Bell Bundy), e a filha dela de 13 anos, Viv (Audrey Grace Marshall). Mas eles vão parar em uma nova realidade, em que a garota não se encaixa muito bem.

Nesse contexto, Viv e seu novo meio-irmão, Roy (Tyler Wladis), poderão contar com a ajuda dos padrinhos Wanda e Cosmo, que com um estalar de dedos conseguirão colocar em prática qualquer pedido instantaneamente —mesmo que de vez em quando isso dê errado.

"Eu acho que o público vai rir pelos personagens loucos que temos. No show há uma família principal muito engraçada e quando todos se encontram fazem muita gente rir. O ambiente que foi criado nas gravações era muito leve e livre. Tenho certeza que as pessoas vão curtir muito", diz o ator Ryan-James Hatanaka em entrevista ao F5, que na série faz graça logo nos primeiros episódios com seus passos de dança inusitados.

Na opinião dele, a série causará rápida identificação. "Há uma conexão expressa com o coração. A principal mensagem é a valorização da família e a importância de um cuidar do outro. E, claro, a mensagem de que todos devem continuar sonhando", explica o artista.

Namorada dele na série, a atriz Laura Bell Bundy afirma que o texto prevê muitas reviravoltas e surpresas e que esses fatores são os principais da série. "Quando vemos todas as coisas malucas acontecendo na trama, uma atrás da outra, no fim tudo volta como era antes. Então, a mensagem é: vamos aproveitar e curtir o que temos hoje, pois muitas vezes os maiores valores estão na nossa frente."

Mas, certamente, os fãs vão rir mesmo são com os personagens Roy e Zina (Imogen Cohen), duas das crianças da narrativa que estrelam as cenas mais hilárias e espalhafatosas. Segundo a atriz mirim, era até difícil prestar atenção no serviço nos bastidores. Na história, a menina vive uma paixão platônica pelo rapaz.

"Algumas vezes eu tive muita dificuldade em me concentrar para não cair no riso", brinca ela. "A Imogen foi a pessoa que mais me fazia rir por trás das câmeras. Foi difícil não rir em cena", emenda Tyler.

Na visão da atriz Audrey Grace, o ponto alto da série, porém, são os próprios padrinhos mágicos, os únicos seres animados em meio aos personagens reais. "Os padrinhos são muito engraçados, então eles são um elemento muito divertido. Provavelmente o público já vai rir muito no primeiro episódio, é um dos meus favoritos com muitas cenas hilárias. Espero que tenha bons feedbacks", almeja.

A VOZ POR TRÁS DOS PADRINHOS MÁGICOS

Os atores Susanne Blakeslee e Daran Norris são os responsáveis por dar voz aos famosos padrinhos Wanda e Cosmo na animação e, agora também no live-action. E, segundo eles, foi muito mais fácil emprestar a voz aos protagonistas da série, que continuam em animação no novo projeto, do que ficar em frente às câmeras.

"Eu diria que trazer essa animação e dar vida a ela é tremendamente engraçado, pois tivemos muita liberdade para criar. Eu não tive que ler nada nem me preparar de modo diferente, saber a distância que eu tinha que ter da câmera. Houve liberdade para inventar, tentar coisas novas. E o Cosmo especificamente tem umas mudanças dramáticas na voz", explica Daran ao imitar a entonação do personagem.

"Já no meu caso um dos produtores tinha pedido para eu ser mais suave na voz da Wanda, mas eu não consegui (risos)", diverte-se Susanne ao também dizer essa frase com a voz utilizada pela personagem animada.

Felizes por poderem se comunicar diretamente com o público infantojuvenil, os veteranos atores afirmam o que esperam da recepção de público com a chegada da série agora em formato live-action ao Paramount+.

"Eu espero que as crianças e até mesmo as da minha família se deliciem com a série. Acredito que toda criança têm a expectativa de ver seus desejos realizados. É sobre sonhar e sobre se sentir incluído", opina Susanne.

"O público que assistir a esse projeto poderá refletir sobre o fato de ser normal cometermos erros ao longo do percurso, o legal é aprender com eles. Você não precisa desejar ser alguém que não é. Aproveite a sua existência", conclui Daran.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem