Cinema e Séries
Descrição de chapéu Cinema

Luiz Noronha, criador de 'Galera FC', diz que série une família a futebol

Dadá Coelho afirma que 'rir ainda é o melhor remédio'

Dadá Coelho em 'Galera FC', série do TNT

Dadá Coelho em 'Galera FC', série do TNT Helena Barreto/Divulgação

São Paulo

Imagine um jogador de futebol que após conquistar fama, reconhecimento e fortuna, desiste de tudo, chocando (e desesperando) todos que dependem dele. Esse é o tema central da série de comédia “Galera FC”, que estreia nesta segunda-feira (10) no canal TNT, às 21h30.

Maicon Rodrigues, 26, interpreta Elton Jr., a superestrela do futebol mundial que decide pendurar as chuteiras. "'Galera FC' é uma série de comédia que passa ali pelo mundo das celebridades e permeia a vida em família", diz o ator, em entrevista ao F5.

Criada por Luiz Noronha, João Paulo Horta e Renato Fagundes, a série, apesar de abordar o esporte e a comédia, "não é sobre futebol, é sobre família", afirma Dadá Coelho, 59, que vive a mãe do protagonista, Idalice.

A série é lançada em um momento em que um "alívio cômico" cai bem para a população, diz Noronha ao citar a crise pandêmica e lembrar a morte de mais de 420 mil pessoas. O roteirista também diz que "Galeria F.C." é uma homenagem a Paulo Gustavo, que morreu na terça passada (4), vítima da Covid-19.

Dadá Coelho se emociona ao falar que a série trata do Brasil de uma forma bonita. “Estamos tão castigados e massacrados, e poder levar alegria para esse país que está tão sofrido me sinto feliz, estou chorando de alegria e de tristeza”.

A atriz afirma ainda que a série vai causar identificação do público, em especial pela sua personagem. “Ela é focada no filho que é a galinha dos ovos de ouro dela", explica ao comentar que "nasci numa família de 13 irmãos e sempre fui a querida da minha mãe".

“Tudo o que uma família tem, a ‘Galera FC’ tem”, continua. “Você tem uma vizinha Idalice, ou uma tia, irmã… De algum lugar você conhece essa mulher”. Para a comediante, a série une uma "trinca de todo brasileiro" com comédia, família e futebol.

"Se o público não gostar vou pedir o Pix de todo mundo e mandar um dinheiro”, diz Dadá, em tom de brincadeira. E continua: "o público vai se sentir identificado porque é o Brasil bonito, da família, do futebol e do humor".

“Não é superficial, não é bobinha”, complementa Noronha. "A história surgiu da ideia de falar de um popstar em crise, uma celebridade que tem uma crise profunda de identidade, e as consequências em volta dele", diz o diretor, ao confirmar que a série tem uma segunda temporada confirmada.

"Com o apoio do time da warner estamos começando a desenvolver a segunda temporada", diz Noronha. "Mas essa série não seria possível ser feita do jeito que ela foi em um contexto de pandemia. Meu sonho é que a segunda temporada saia colada com a Copa do Mundo no ano que vem, em novembro no Qatar."

Dadá Coelho afirma que a série será boa para relembrar que "rir ainda é o melhor remédio". Carol Garcia, que interpreta a repórter Carolina, diz que além de tudo a série é “assustadoramente atual”, nos temas que aborda.

INSPIRAÇÃO E GRAVAÇÕES

Uma das perguntas mais frequentes sobre a série é se ela foi inspirada no jogador Neymar, 29, ou até mesmo no ex-atleta Adriano Imperador, 39. Noronha afirma que Elton Jr. não foi inspirado em uma única história, mas em várias.

"Tem pitadas de histórias de vários jogadores diferentes. Pode parecer um pouco com o que acontece com o Neymar, mas sendo objetivo não é uma referência direta", diz o diretor. "Tem história do Ronaldinho Gaúcho, de Neymar, do Adriano, tudo meio misturado."

“É um personagem de ficção que mistura várias histórias conhecidas de jogadores famosos”, completa o diretor. "A comédia só existe quando tem a identificação", afirma Natália Rosa, que vive a influenciadora e namorada de Elton Jr, Sara Jane.

“É uma comédia sensível, que não foge dos assuntos que são importantes. Estamos indo ao encontro com as pessoas que queremos que assistam à série", afirma Leo Bahia, que interpreta um dos "parças" de Elton, o Pança.

O diretor Luiz Noronha afirma que Galera FC afirma que a série é uma comédia popular com uma estrutura sofisticada. "É uma série que não é uma sitcom, não é tudo no mesmo lugar. Cada hora estávamos em um lugar diferente", diz ele, ao ressalta que a primeira temporada não foi gravada durante a pandemia.

"O último dia de filmagem foi na sexta-feira, véspera do Carnaval de 2020", diz Noronha. O set tinha um ‘sextou’ permanente", afirma Dadá. “Conseguimos imprimir essa alegria, essa coisa fluida, um ambiente maravilhoso. Só não faço graça de graça por causa do dia 5 que os boletos chegam”, brinca a humorista.

"Tínhamos um clima muito bom, não me lembro de ter tido nenhum problema com ninguém", afirma o diretor. “Realmente viramos uma família”, completa Dadá. "Tivemos muita base e preparação, mas também tivemos muita liberdade", diz Leo Bahia.

O elenco também conta com Kaysar Dadour, que está no elenco do reality No Limite, Flavio Pardal e Bernardo Marinho. Além disso, os episódios trazem uma mesa redonda de futebol vivenciada pela Companhia de Comédia Os Melhores do Mundo.

Noronha afirma que "Galera FC" promete ser extremamente brasileira e fazer o público rir e se sentir identificado. "É uma “crônica do mundo das celebridades modernas, não necessariamente só do futebol."

"Galera Fc" - 1ª Temporada

  • Quando Estreia 10/5, às 21h30
  • Onde TNT
  • Autor Luiz Noronha, João Paulo Horta e Renato Fagundes
  • Elenco Dadá Coelho, Maicon Rodrigues, Kaysar Dadour, Natália Rosa, Carol Garcia, Leo Bahia e Bernardo Marinho
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem