Cinema e Séries
Descrição de chapéu Cinema

Johnny Depp é substituído por Mads Mikkelsen em 'Animais Fantásticos'

Ator teve de deixar a franquia após perder processo contra tabloide britânico

Mads Mikkelsen - Reuters
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

O ator dinamarquês Mads Mikkelsen, 55, vai substituir Johnny Depp, 57, no papel do vilão Gellert Grindelwald na série de filmes "Animais Fantásticos". A informação foi confirmada ao Deadline pela Warner Bros na quarta (25).

No início de novembro, Depp anunciou, por meio de suas redes sociais, que estava deixando de fazer parte da franquia por um pedido do estúdio após perder um processo de difamação no Reino Unido contra um tabloide que o acusou de espancar sua ex-mulher Amber Heard, 34.

A ação, levada ao Tribunal Superior de Londres, tem origem em uma manchete de abril de 2018, na qual o jornal britânico The Sun questionava como a autora britânica J.K. Rowling poderia aceitar um "espancador de mulheres" no filme "Animais Fantásticos".

Após semanas de julgamento em julho, que levaram à divulgação de aspectos desconhecidos da vida privada do ator e de sua ex-mulher, o Tribunal Superior de Londres indeferiu o processo de Depp, observando que os qualificativos do tabloide eram "essencialmente reais", uma vez que "a maioria dos ataques alegados foi comprovada".

Nesta quarta (25), Depp teve negado pela justiça inglesa pedido de recurso na ação, mas ele ainda pode apelar novamente em instância superior. "Neguei ao autor a autorização para apelar", disse o juiz Andrew Nicol. "Não considero que os motivos alegados do recurso tenham uma perspectiva razoável de êxito e não há nenhuma outra razão convincente, portanto o processo deve ser acordado", acrescentou.

O terceiro filme de "Animais Fantásticos" está programado para julho de 2022. Mads Mikkelsen é conhecido por seus trabalhos na série "Hannibal" (2013-2015) e pelo filme "Polar" (2019).

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem