Cinema e Séries

Quentin Tarantino revela que Brad Pitt ficou tímido para tirar a camisa durante gravação

Diretor de 'Era uma Vez em... Hollywood' relembrou o momento com o ator

‘Era uma Vez em... Hollywood’, de Tarantino
"Era uma Vez em... Hollywood", de Tarantino - Divulgação
São Paulo

Em conversa com a atriz Amy Schumer em um podcast, o diretor do longa vencedor do Oscar "Era uma Vez em... Hollywood", Quentin Tarantino, 57, afirmou que durante as gravações do filme, o galã Brad Pitt, 56, passou por um momento de timidez.

Pitt interpretou o personagem fictício, Cliff Booth, que teve um momento bastante peculiar no filme. Na cena em que ficou sem camisa em cima de um telhado, o ator exitou ao exibir o corpo, segundo contou Tarantino.

O cineasta disse que precisou convencer o astro para gravar a cena. "Foi engraçado porque, na verdade, Brad em público é meio tímido com coisas assim", disse.

“Ao mesmo tempo ele sabe exatamente que é preciso. Eu digo: 'Então, eu estou pensando que talvez você desabotoe a camisa havaiana e depois tire a camiseta. E ele estava, tipo: 'Sério? Você quer que eu passe por toda essa besteira de botão? Vou tirá-la daqui a pouco e você verá. Vamos!”, afirmou sobre o seu diálogo com Pitt.

O ator venceu a categoria de melhor ator coadjuvante no Oscar e no Globo de Ouro 2020, pelo seu papel em "Era Uma Vez em... Hollywood". Brad Pitt concorreu com grandes nomes da dramaturgia, entre eles Al Pacino, Joe Pesci, Tom Hanks, e Anthony Hopkins.

Ao todo, o longa de Tarantino recebeu dez indicações pela academia de artes e saiu vencedor de duas, melhor ator coadjuvante e melhor direção de arte.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem