Cinema e Séries

Modelo brasileira vive par romântico de Tom Welling em remake de 'Soldados da Fortuna'

Larissa Andrade diz que ator é mais acessível do que maioria em Hollywood

Larissa Andrade, da série americana "Professionals", em ensaio feito na Califórnia
Larissa Andrade, da série americana "Professionals", em ensaio feito na Califórnia - Ivan Erick
 
Beatriz Vilanova
São Paulo

Larissa Andrade tinha apenas 19 anos quando deixou Goiânia, sua cidade natal, para viver em Nova York. A brasileira atuava como modelo desde os 15 anos, e optou por expandir seu portfólio ao estudar teatro nos Estados Unidos.

Agora, aos 35 anos, ela colhe os frutos de suas escolhas. Foi selecionada para viver o par romântico de Tom Welling, 42, (o Superman de “Smallville”) na série “Professionals”, um remake do filme “Soldados da Fortuna”, de 2012.

“É bem complicado entrar em Hollywood”, conta a atriz em entrevista ao F5. “Você precisa estar bem inteirada, conhecer muita gente e saber o caminho certo para fazer escolhas. Precisa, principalmente, ter o contato certo. Porque em Hollywood há muita gente tentando chegar ao mesmo lugar que você”.

Andrade diz que a língua é uma das maiores barreiras, que ela venceu por conta da vivência fora do Brasil –depois de uma temporada em Nova York, ela se mudou para Los Angeles, onde vive até hoje com o marido Roger e a filha Caya, de 12 anos. Segundo ela, não basta saber falar a língua, mas usar a conversação usada pelos atores de lá e expressões modernas. 

O papel em “Professionals” foi conquistado “de última hora”, lembra a atriz, após ela fazer um teste com os produtores à distância, via conversa de vídeo. Em uma semana, ela estaria recebendo a notícia de sua aprovação e embarcaria rumo à África do Sul, onde parte da série foi gravada. Em duas semanas intensas, ela gravou todo o material necessário e ganhou intimidade com Welling.

“Ele é muito querido, ficamos muito colegas. Ele é exatamente o que eu imaginava, foi muito simpático e tranquilo, além de ser muito ‘pé no chão’. Achei ele mais acessível do que muito ator que eu conheço”, contou Andrade. Ela revela ainda que tem uma outra produção para gravar com o ator futuramente –desta vez, um filme–, que já estava acordada antes mesmo dela saber da sua aprovação na série. 

Sobre o longa, ela não pôde revelar detalhes, mas sobre a série, contou um pouco mais sobre a sua personagem. “Interpreto Eva, a namorada do [personagem do] Tom. Ela foi criada pelo pai, e eles tinham um bar em um lugar pequeno e pacato. Ela foi criada meio ‘tomboy’, moleque, e o pai dela falece. Agora, o bar é dela, e as pessoas que vão lá são militares, então ela tem uma ligação especial com eles e é respeitada por todos. O personagem do Tom é um desses militares. É uma série de ação, mas também tem muita comédia". 

A atriz conta que se vê mais em Eva do que em outros personagens que já interpretou, como a protagonista Isabella Ferreira do filme “Alien Warfare”, lançado em abril pela Netflix.

Com 10 episódios e previsão de estreia para 2020, a série estará disponível no serviço de streaming escandinavo Viaplay e será vendida para a TV fechada norte-americana. “Há várias pessoas interessadas em fazer a distribuição. Em outubro devem anunciá-la no Canneseries, o Festival Internacional de Séries de Cannes, como se fosse um leilão”, prevê. “Mas já é algo grandioso porque foi a primeira vez que fizeram uma série desse tamanho e totalmente externa com US$ 27 milhões”. 

Agora, Andrade sonha além. Quer gravar ainda com Robert Downey Jr., Julia Roberts e principalmente com Dwayne Johnson (o “The Rock”), uma das pessoas que mais admira e em quem mais se inspira.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem