Cinema e Séries

Com destaque para o cenário político, série Magnífica 70 estreia última temporada dia 14

Trama fala sobre cinema e opressão do regime militar

Isabel (Maria Luísa Mendonça), Vicente (Marcos Winter), Dora (Simone Spoladore) e Manolo (Adriano Garib), em cena de
“Magnífica 70”
Isabel (Maria Luísa Mendonça), Vicente (Marcos Winter), Dora (Simone Spoladore) e Manolo (Adriano Garib), em cena de “Magnífica 70” - Divulgação
Descrição de chapéu Agora
Karina Matias
São Paulo

A série “Magnífica 70” volta para a sua terceira e última temporada neste domingo, às 21h, na HBO, com um tom ainda mais político e que lembra o radicalismo dos dias atuais, embora seja ambientada durante o período da ditadura militar no país.

Sob a direção de Cláudio Torres, a trama começa em 1975, durante o governo do presidente Ernesto Geisel (1907 -1996), com os quatro “Magníficos” separados.

A produtora Magnífica, palco das principais ações da primeira e da segunda temporada foi incendiada. O censor Vicente (Marcos Winter), que tinha se apaixonado por fazer cinema na região chamada de Boca do Lixo, em São Paulo, aparece cada vez mais delirante. Agora, ele ruma para o lado opressor dos militares, decidido a controlar toda a produção cultural do país.

 

Já Isabel (Maria Luísa Mendonça), na outra ponta, vive na clandestinidade e aposta na luta armada para que as mulheres assumam o poder. Dora (Simone Spoladore), por sua vez, ainda está muito abalada e quer vingança por ter sido escrava sexual. E Manolo (Adriano Garib) encontra uma jovem aspirante a atriz que sofre abusos do pai.

Os quatro logo vão se encontrar novamente na etapa final. O responsável será Vicente, que quer fazer um novo filme, uma nova pornochanchada. O objetivo dele, no entanto, é se vingar dos antigos amigos da produtora Magnífica.

Simone Spoladore afirma que a última temporada da série "é delirante". "Os personagens têm destinos surpreendentes e a brincadeira com o fazer cinematográfico volta com força total", diz. 

Sobre a sua personagem, ela conta que Dora é contra os militares e o autoritarismo e vive uma aventura existencial e espiritual. "Ela quase faz um voto de silêncio, o que é o oposto das palavras simplistas que os extremistas religiosos repetem para condicionar o pensamento e o voto das pessoas."

Na trilha sonora, a série apresenta uma novidade: a cantora Nina Becker interpreta uma nova versão da música “Remorso”, do sambista e compositor Noel Rosa (1910-1937). Para Cláudio Torres, a canção tem papel de destaque em uma das cenas mais importantes de Vicente na temporada.

A última etapa de “Magnífica” terá dez episódios, exibidos na HBO e na HBO GO. 

As duas primeiras temporadas estão disponíveis na HBO GO (www.hbogo.com.br/ landing).

Além dos quatro protagonistas, o elenco conta também com Charles Fricks, Leandro Firmino, Mariana Lima, Mário Gomes e Taumaturgo Ferreira. Cristina Lago, Gracindo Junior, Maria Zilda Bethlem e Vinicius de Oliveira se juntam a eles na terceira temporada.

Agora
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias