Carnaval

Bloco da Favorita com Preta Gil e outros famosos é liberado pela PM após reduzir horário

Organizadores conseguiram manter bloco em Copacabana

Bloco da Favorita, em 2018
Bloco da Favorita, em 2018 - Marco Antonio Teixeira/UOL
São Paulo

Depois de ser proibido no Réveillon carioca, o conhecido Bloco da Favorita conseguiu a liberação para a abertura do Carnaval no Rio de Janeiro no próximo domingo (12). Preta Gil, Tony Garrido e Sandra de Sá estão entre as atrações confirmadas. 

O Bloco da Favorita é conhecido por receber celebridades e famosos e arrastar multidões pelas ruas do Rio. 

A Polícia Militar do Rio afirmou em nota, que decidiu, liberar o evento após os organizadores "atenderem às exigências estabelecidas pela Corporação, em especial, a redução do horário do evento, o recurso foi deferido."

Na decisão, a PM estipulou a redução do horário do evento, que começaria às 14 horas até o fim do dia. Agora, o bloco deve iniciar às 15h e terminar às 19h.

O bloco deve atrair cerca de 300 mil pessoas, segundo estimativa da PM. A assessoria de imprensa da festa, no entanto, disse que a expectativa é não passar das 150 mil pessoas. 

CARNAVAL NO RIO 

A prefeitura definiu a avenida Presidente Antônio Carlos, no centro, como endereço para os megablocos, mas os organizadores da Favorita não concordavam com o local. A discussão foi se alongando e o Bloco acabou tendo sua autorização negada pela PM.

Os organizadores da Favorita recorreram da decisão e conseguiram um acordo com a polícia para a festa de abertura. Entre as exigências mais relevantes foi a redução do horário, segundo a polícia. Eles conseguiram manter o endereço, e o evento acontecerá em Copacabana.

Os moradores do bairro também se mobilizaram contra o bloco. A Sociedade Amigos de Copacabana, associação de moradores do bairro, pediu ao Ministério Público para que o show seja embargado com o argumento de que poderia causar transtornos no bairro.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem