Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui para continuar.

Celebridades
Descrição de chapéu Gal Costa

Caetano Veloso lembra um ano da morte de Gal Costa: 'Impossível aceitar'

Cantor falou da saudade que sente da amiga: 'É como se não tivesse sido'

A cantora Gal Costa - Greg Salibian/Folhapress
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

O cantor Caetano Veloso fez um desabafo sobre a amiga Gal Costa, que morreu no dia 9 de novembro de 2022. Segundo o artista, ainda é "impossível aceitar" o que aconteceu um ano atrás.

"É como se tivesse sido ontem, é como se não tivesse sido. Emissão de voz que já era música antes de ela entrar um tanto nalguma música. Não dá para medir, não dá para entender. Já faz um ano que o mundo não tem Gal? Impossível aceitar", publicou.

Gal Costa tem recebido uma série de homenagens. Uma delas é o recém-lançado livro "A Todo Vapor - O Tropicalismo Segundo Gal Costa", de autoria da pesquisadora Taissa Maia. Como o título indica, o volume, publicado nesta quinta, 9, revê o papel da cantora no movimento tropicalista, incluindo análises de seus discos e shows no período.

Também nesta quinta, Gilberto Gil e Mundo Bita, canal de vídeos infantis, lançam o clipe de "Barato Total", uma animação que tem Gal como personagem.

Outro tributo é o disco "Belezas São Coisas Acesas por Dentro", em que Filipe Catto interpreta dez músicas de Gal, lançado dia 26 de setembro, quando Gal completaria 78 anos. Em pegada rock, são interpretados sucessos como "Esotérico" e "Vaca Profana" —esta, uma composição de Caetano Veloso imortalizada por Gal.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem