Celebridades

Pai de Britney Spears é dispensado por advogados após suspensão da tutela

Grupo Holland and Knight não representará mais Jamie Spears

A cantora Britney Spears com o pai, o empresário Jamie Spears - Instagram/latestcelebrityscoop
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

O escritório de advocacia Holland and Knight, representante de Jamie Spears, 69, durante anos no processo da tutela, dispensou o pai de Britney Spears, 39, como cliente devido a preocupações de que o advogado da cantora processará depois que a guarda for encerrada.

"O litigante Mathew Rosengart afirmou inúmeras vezes que vai investigar e processar Jamie", disse uma fonte próxima ao site Page Six. "Se/quando ele fizer isso, Jamie precisará se defender e provavelmente será adverso aos partidos da tutela", continuou.

A fonte ainda disse que a advogada principal de Jamie, Vivian Lee Thoreen, afirmou a seu cliente que "ele vai precisar de um litigante diferente e que ela e Holland and Knight não estavam interessados ​​nesse papel", afirmando que ela o ajudaria encontrar um novo representante.

Thoreen recomendou Alex Weingarten, sócio do departamento de contencioso da Willkie Farr & Gallagher. De acordo com documentos obtidos pela NBC, Weingarten aceitou o papel. "Jamie está satisfeito com o trabalho realizado pela Holland and Knight", afirmou a fonte.

"Ele e Vivian permanecem em contato próximo durante a transição". Porém, outra fonte afirmou que representar um "tutor suspenso coloca todas as taxas [da Holland and Knight] ainda mais em jogo".

"Eles não querem mais financiar isso porque quando você representa um conservador suspenso, torna-se muito mais provável que as taxas que você já obteve possam ser debitadas e as taxas futuras podem não ser pagas pela propriedade, mas ao invés disso, teriam que ser pago de Jamie", explicou.

A fonte próxima a Jamie assegurou que o pai da estrela do pop se afastou da tutela com um "plano adequado". "Quando o advogado de Britney não pediu a rescisão após várias audiências nas quais Britney implorou ao tribunal para rescindir a tutela, foi seu pai Jamie quem interveio e pediu a rescisão em apoio aos desejos de sua filha", explicou.

Britney não é mais controlada pelo pai, Jamie, que exercia a função de tutor da cantora desde 2008. A decisão, que teve efeito imediato, foi tomada pela juíza Brenda Penny dia 29 de setembro durante uma audiência na Justiça americana.

Jamie havia anunciado que desistiria de ser tutor da filha, mas isso só seria concretizado na audiência sobre o caso marcada para janeiro de 2022. Os advogados de Britney haviam pedido para acelerar esse processo —no que foram atendidos.

Entre os motivos que foram alegados na petição estava a vontade da cantora de se casar com o noivo, Sam Asghari. Ela não poderia assinar o acordo pré-nupcial sem a anuência do pai.

Até a próxima audiência, a fortuna da cantora segue sob a tutela de um contador, John Zabel, indicado pela Corte. Ele vai dar a palavra final com relação às decisões financeiras relacionadas ao patrimônio de Britney (avaliado em US$ 60 milhões, cerca de R$ 325 milhões).

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem