Celebridades

Pink se oferece para pagar multa de jogadoras da Noruega punidas por não usar biquíni

Cantora chamou a regra de 'sexista' e declarou estar orgulhosa das atletas de handebol de praia

A cantora Pink no Rock in Rio, em 2019 - Adriano Vizoni/Folhapress
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

AFP

A cantora pop Pink, 41, se ofereceu para pagar as multas impostas à equipe feminina de handebol de praia da Noruega, após as atletas se recusarem a usar biquínis durante uma partida válida pelo campeonato europeu.

A Federação Europeia de Handebol determinou que as jogadoras paguassem 1.500 euros (correspondente a R$ 9.200) por usar shorts ao invés do traje de banho previsto no regulamento durante a partida pela medalha de bronze contra a Espanha em Varna, na Bulgária.

Vencedora de três prêmios Grammy, a artista norte-americana declarou no Twitter que se oferecia para arcar com as multas, criticou a organização e incentivou as atletas a seguirem vestindo o que seja mais cômodo para elas.

"Estou muito orgulhosa da equipe feminina de handebol da Noruega por protestar contra as muito sexistas regras sobre seu uniforme", disse a cantora de "Get the Party Started".

"A Federação Europeia de Handebol deveria ser multada por sexismo. Muito bem, garotas. É com grande prazer que eu pagarei as multas. Continuem assim".

Dirigentes noruegueses do esporte já haviam manifestado decepção diante da medida.

"Em 2021, isso não deveria ser um problema", declarou Eirik Sordahl, presidente da Federação Norueguesa de Vôlei.

A vestimenta tem sido há muito tempo um tópico de discórdia nos esportes de praia e algumas jogadoras consideram que a parte inferior do biquíni é degradante ou pouco prática.

A equipe norueguesa agradeceu aos fãs nas redes sociais pelo apoio recebido contra a multa imposta pela EHF.

A seleção norueguesa de handebol de praia usou shorts em vez de biquínis na partida válida pela medalha de bronze contra a Espanha
A seleção norueguesa de handebol de praia usou shorts em vez de biquínis na partida válida pela medalha de bronze contra a Espanha - EFH

A organização afirmou que doou o valor da multa "a uma fundação internacional esportiva que apoia a igualdade para as mulheres e crianças no esporte".

As regras da Federação Internacional de Handebol estabelecem que "as atletas devem usar biquínis" que devem ter um "ajuste justo", ser "cortados em um ângulo em direção ao topo da perna" e ter uma largura lateral não superior a dez centímetros.

Os homens jogam de bermuda.

"É completamente ridículo", afirmou o ministro norueguês de Cultura e Esporte, Abid Raja.

O presidente da Federação Norueguesa de Voleibol, Eirik Sordahl, também foi crítico, em entrevista à agência de notícias nacional NTB: "Em 2021, isso nem deveria ser um problema."

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Mais lidas