Celebridades

Pink chama de injustas tentativas de criar rivalidade entre Britney Spears e ela

Cantora disse amar a colega de profissão e que não quer 'lutar com ninguém'

Pink fala sobre início da carreira - Adriano Vizoni
São Paulo

No dia 21 de maio, a Amazon Prime lançará "P!NK: All I Know So Far" ("Pink: Tudo que Eu Sei Até Agora", em tradução livre), documentário feito em 2019, durante a turnê "Beautiful Drama", de Pink, 41. Ao falar sobre os mais de 20 anos de carreira, a cantora comentou que nunca existiu a propagada rivalidade entre Britney Spears, 39, Christina Aguilera, 40, e ela.

“Foi tão injusto com todas as garotas. Nenhuma de nós queria isso”, disse na nova edição da People sobre ser colocada como oponente das colegas de profissão, quando todas estavam no início da carreira. Pink afirmou ainda que nunca quis ser associada a uma figura "anti-Britney".

"Eu amo a Britney, ela costumava carregar meu álbum. Eu estava tipo, 'cara, eu sou uma punk de rua, só ando de skate. Isso não tem que ser a anti-Britney. Eu não quero lutar com ninguém'", relembrou. Ela destacou um dos conselhos que recebeu na carreira que a ajudou a passar por essa ideia de competitividade que inundava o imaginário popular.

“Uma das melhores coisas que L.A. Reid já me disse foi que esse negócio da música é grande o suficiente para que todos ganhem ao mesmo tempo. Não existe competição”, disse, se referindo ao produtor e compositor norte-americano, cofundador da LaFace Records.

“Eu acho que navegamos por isso tão bem quanto uma garota de 20 anos poderia fazer. Agora acho que é totalmente diferente. Garotas apoiando garotas é demais. Eu amo assistir”, concluiu Pink.

O documentário que será lançado em breve, mostrará a rotina dela não só como cantora durante a turnê mundial que contou com mais de 150 shows, mas também como empresária, esposa e mãe de duas crianças: Willow Sage, 9, e Jameson Moon, 4, frutos da relação com o piloto de motocross Carey Hart, 45, com quem Pink casou em janeiro de 2006.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Mais lidas