Celebridades

Australiana mostra como camisinha garantiu medalha olímpica a ela; veja

Caiaque foi consertado usando preservativo e mistura à base de carbono

Jessica Fox garante medalha consertando caiaque com preservativo - AFP
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A australiana Jessica Fox, 27, fez história nos Jogos de Tóquio ao se tornar a primeira campeã olímpica de slalom C-1 nesta quinta-feira (29). Porém, um fato inusitado marcou a conquista de outra medalha dela: a de bronze no slalom K-1 nesta terça-feira (27).

Em um vídeo publicado nas redes sociais, a atleta revelou uma gambiarra para arrumar uma fissura no caiaque. Com o uso de um preservativo distribuído na Vila Olímpica e uma mistura à base de carbono, a embarcação foi consertada.

"Aposto que vocês não sabiam que camisinhas poderiam ser usadas em reparos de caiaques", escreveu Fox no conteúdo compartilhado na internet no dia da competição. "Muito elásticas, muito fortes".

As Olimpíadas do Japão têm sido marcada não só pela falta de público e por protocolos atípicos devido a pandemia da Covid-19, mas também pelos atletas mostrando os bastidores das disputas na web. O jogador de vôlei brasileiro, Douglas Souza, 25, tem se destacado nesse quesito.

Ele viu o número de seguidores nas redes sociais disparar nos últimos dias. No momento, ja são três milhões só no Instagram, mais de dois terços deles conquistados nos últimos dias. E a tendência é que esse número cresça ainda mais, uma vez que os vídeos dele têm viralizado e passado a pautar conversas na internet e fora dela.

Um dos primeiros foi o vídeo em que ele apresentava os três uniformes da seleção brasileira para a competição. Fazendo poses para a câmera, ele comenta de um jeito todo próprio: "Olha que gracinha"​. Outro sucesso absoluto nas redes foi um desfile numa passarela imaginária em pleno treino.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem