Celebridades

Lucas Rangel assume namoro e fãs comparam namorado com Noah Centineo

Youtuber já estava namorando há sete meses

Dois homens brancos vestindo camisetas pretas, um usa e óculos com armação preta e abraça o outro por trás
O youtuber Lucas Rangel assumiu namoro com Lucas Bley que vem sendo comparado ao ator Noah Centineo - Instagram/lucasranngel
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

O youtuber e ator Lucas Rangel, 24, assumiu namoro com Lucas Bley neste domingo (13). "Feliz dia dos namorados nenê", começou, "Sete meses do seu lado e sinto como se fossem anos. Obrigado por ser o meu amor e minha paz, te amo para sempre."

No Twitter, a notícia de que ele estava namorando repercutiu e chegou a estar entre os assuntos mais comentados. "É isso, tô namorando. E ele é lindo demais", escreveu Rangel. Muitos internautas comentaram que acharam o namorado do youtuber parecido com o ator Noah Centineo, 25.

Bley passou a ser chamado pelos fãs e seguidores de Rangel como "Noah Centineo brasileiro". O ator respondeu os comentários dizendo: "Gente que raiva, eu também acho ele parecido com o Noah Centineo!".

Rangel também agradeceu por todo o apoio que recebeu dos fãs. "Estou muito feliz! Lendo tudo o que vocês estão me mandando e comentando! Sério, sempre tive tanto medo... E agora não preciso mais ter! Amo vocês", declarou o youtuber em outro tuíte.

Ele também brincou sobre os comentários que recebeu falando sobre ter demorado para assumir a relação. "O negócio não sou eu que sei esconder um namoro por sete meses, é vocês que dão um beijo na boca e já contam para a rua inteira", escreveu.

O youtuber ganhou fama através do Vine, e atualmente acumula mais de 10 milhões de inscritos em seu canal, que mantém desde 2014. Conhecido por suas trollagens e memes, Rangel tem cerca de 16,8 milhões de seguidores no Instagram.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem