Celebridades

Justin Bieber mostra recibos e diz que acusação de estupro é 'factualmente impossível'

Cantor foi acusado de abuso sexual por mulher nas redes sociais

Justin Bieber - Instagram/justinbieber
Jill Serjeant

O cantor Justin Bieber, 26, negou a acusação de que agrediu sexualmente uma mulher em 2014, apresentando recibos e outras provas que disse tornarem “factualmente impossível” ele ter estado no hotel do Texas onde o incidente supostamente ocorreu.

“Não existe verdade nesta história”, disse o astro pop canadense em uma longa série de tuítes no domingo (21), acrescentando que tomará providências legais.

“Toda alegação de abuso sexual deve ser levada muito a sério, e é por isso que minha reação é necessária. Entretanto, esta história é factualmente impossível, e é por isso que estarei trabalhando com o Twitter e com as autoridades para tomar providências legais”.

Bieber, que conquistou fama aos 13 anos, foi acusado também pelas redes sociais por uma mulher chamada Danielle um dia antes. Ela escreveu que foi agredida sexualmente pelo cantor em um hotel de Austin, no Texas, no dia 9 de março de 2014 depois que ele fez uma participação surpresa no festival de música South by Southwest.

O tuíte foi apagado em seguida, e por isso não foi possível rastrear Danielle —que disse que tinha 21 anos à época— para obter mais comentários.

No domingo, Bieber apresentou recibos de hotel detalhados, emails e reportagens que disse sustentarem sua afirmação de que estava com sua então namorada, Selena Gomez, 27, e outros amigos em locais diferentes de Austin no dia da suposta agressão.

Casado hoje com a modelo Hailey Baldwin, 23, o cantor afirmou recentemente que se arrepende de ter feito sexo antes do casamento. "Eu concordo com o fato de que ter contato físico com alguém pode tornar as coisas mais confusas", afirmou ele.

Reuters
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem