Celebridades

Archie, bebê de Harry e Meghan, faz primeira aparição pública em chá com Desmond Tutu

Veja fotos do encontro com arcebispo, que recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1984

Meghan e o bebê Archie
Meghan e o bebê Archie - Henk Kruger/AFP
Cape Town

O príncipe Harry, 35, e sua esposa Meghan, 38,  fizeram nesta quarta-feira (25) seu primeiro passeio oficial com seu bebê Archie e tomaram chá na Cidade do Cabo com o vencedor do Prêmio Nobel da Paz, Desmond Tutu.

A família real, que está atualmente em viagem de dez dias pela África do Sul, chegou sorridente na Fundação Tutu, onde foi recebida pelo ex-arcebispo anglicano de 87 anos e sua esposa Leah. 

Desmond Tutu, de saúde debilitada há anos, os cumprimentou de pé, se apoiando em uma bengala na mão, antes de beijar o bebê de quatro meses na testa.

Os dois casais tomaram chá com biscoitos, um deles em forma de coração em homenagem a Archie."Os sul-africanos os amam muito", disse Desmond Tutu aos visitantes. "É muito bom ouvir isso", respondeu a duquesa de Sussex, que usava um vestido solto com estampa em preto e branco.

Enquanto as câmeras imortalizavam o encontro, Harry disse que seu filho, gordinho e alegre, "sabe exatamente o que está acontecendo".

Esta é a primeira saída oficial de Archie, nascido em 6 de maio. As aparições públicas de Desmond Tutu, que sofre de câncer, também são raras há anos.

O clérigo recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1984 por seu compromisso contra o regime segregacionista do apartheid, abolido oficialmente em 1994.

Defensor incansável dos direitos humanos e amigo íntimo do ex-presidente Nelson Mandela, recentemente se posicionou a favor da legalização da eutanásia.

O casal real chegou à África do Sul na segunda-feira para uma viagem focada em temas de grande interesse para o duque e a duquesa, como direitos das mulheres, luta contra a pobreza e defesa dos animais.

Esta tarde, o príncipe Harry continuará a viagem sozinho no Botsuana, Angola e Malauí. Sua esposa continuará seus compromissos na África do Sul, onde encontrará o duque novamente em 2 de outubro.

AFP
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem