Celebridades

Eduardo Costa pode ter que prestar 50 horas de serviços comunitários por xingar Fernanda Lima

Sertanejo chamou apresentadora de 'imbecil' após discurso feminista

Eduardo Costa xinga Fernanda Lima de imbecil ao criticar discurso feminista
Eduardo Costa xinga Fernanda Lima de imbecil ao criticar discurso feminista - Montagem

São Paulo

O Ministério Público do Rio sugeriu que o sertanejo Eduardo Costa, 39, preste 50 horas de serviço comunitário durante um mês como pena por xingar Fernanda Lima, 41, de 'imbecil'. A informação foi divulgada pelo colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo.

A briga entre a apresentadora e Costa começou em novembro do ano passado, depois que ela fez um discurso feminista no programa Amor e Sexo, da Globo, sobre a luta das mulheres pela libertação dos estereótipos.

Apoiador declarado de Jair Bolsonaro (PSL), o sertanejo publicou em suas redes sociais mensagem criticando Lima e falando, entre outras coisas, que ela só fazia programa "para bandido, para maconheiro e para esquerdista derrotado". 

"Mais de 60 milhões de brasileiros e brasileiras votaram em Jair Bolsonaro e, agora, vem essa imbecil com esse discurso esquerdista (...) Ela pode ter certeza de uma coisa, a mamata vai acabar, a corda sempre arrebenta pro lado mais fraco e o lado mais fraco hoje é o que ela está. Será que a senhora só faz programa para bandido, pra maconheiro, pra esquerdista derrotado, e pra esses projetos [sic] de artistas como ela?? Bolsonaro não está sozinho, o povo está com ele, e a senhora pode ter certeza, o Brasil vai sabotar é a senhora se DEUS quiser. Sérgio Moro vai começar a ajudar a sabotar, pode esperar kkkk. E tenho dito." 

No discurso de Lima, ela não citava políticos ou partidos. "Chamam de louca a mulher. A mulher que desafia as regras e não se conforma. Chamam de louca a mulher cheia de erotismo, de vida e de tesão. Chamam de louca a mulher que resiste e não desiste. Chamam de louca a mulher que diz sim e que diz não. Se levarmos a fama, vamos, sim, deitar na cama. Vamos sabotar as engrenagens desse sistema de opressão. Vamos sabotar as engrenagens desse sistema homofóbico, racista, patriarcal, machista e misógino", disse ela, na ocasião.

Dias depois, Costa chegou a pedir desculpas à apresentadora, mas afirmou que não se arrependia do que tinha falado, mas da forma como falou. “Fui no calor da emoção e falei coisas que não penso, que não gosto de falar. Fui babaca, fui babacão mesmo”, afirmou ele. "Não me arrependo do que falei, me arrependo da forma com que falei”, completou.

Apesar do pedido de desculpas, Fernanda Lima decidiu processar o sertanejo.  "Depois de ser difamada, agredida e ameaçada por ele através de um post indignado, procurei orientação jurídica a fim de proteger a mim e a minha família. Fui orientada a processá-lo, pois dessa forma inibiria agressões futura. E assim o fiz", explicou Fernanda.  

"Um pedido de desculpa verdadeiro pode até ser louvável, mas ele não repara o mal que fez à vítima", escreveu a apresentadora. "Faz parte do machismo estrutural transformar a vítima em ré. Era justamente esse o assunto do programa Amor & Sexo, que tanto indignou o meu agressor", disse ela.  

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem