Celebridades

'Espero que a justiça seja feita', diz Oprah Winfrey sobre João de Deus

Apresentadora americana visitou, em 2012, médium acusado de assédio sexual

Oprah Winfrey, em visita ao medium João de Deus em 2012
Oprah Winfrey, em visita ao medium João de Deus em 2012 - CB/D.A Press.Brasil
 

Leandro Vieira
São Paulo

A apresentadora americana Oprah Winfrey divulgou, nessa quarta (12), uma nota sobre as acusações de assédio sexual contra João de Deus. Mulheres que procuraram o medium para tratamentos espirituais afirmam que foram abusadas por ele. Uma delas, inclusive, teria cometido suicídio.

"Eu tenho empatia pelas mulheres que estão se apresentando agora e espero que a justiça seja feita", afirmou ela.

Oprah visitou João de Deus em 2012, para gravar uma edição do programa "Oprah’s Next Chapter". O episódio, que foi ao ar em 2013, foi retirado do canal dela do YouTube e de seu site oficial.

A apresentadora esteve na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO), onde João faz os seus atendimentos. Oprah  acompanhou sessões e chegou a segurar instrumentos enquanto ele fazia operações.

​A americana foi uma das maiores defensoras do #MeToo, movimento que denunciava assédios sexuais sofridos por estrelas do cinema dos Estados Unidos.

As denúncias ganharam força desde sexta (7), quando o programa Conversa com Bial exibiu entrevistas com mulheres que afirmam terem sido abusadas pelo medium. Depois do programa, uma sequência de mulheres deram depoimentos afirmando que sofreram o mesmo caso.

O Ministério Público pediu a prisão preventiva de João de Deus. Dois promotores foram ao fórum de Abadiânia protocolar o pedido. Ele nega todas as acusações.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem