Celebridades

Casamento de Nick Jonas e Priyanka Chopra terá estilo real na Índia

Dwayne Johnson e Lupita Nyongo são alguns dos convidados

Priyanka Chopra e Nick Jonas desembarcam no aeroporto de Jodhpur
Priyanka Chopra e Nick Jonas desembarcam no aeroporto de Jodhpur - Stringer-29.nov.2018/Reuters

Shilpa Jamkhandikar
Mumbai

O cantor norte-americano Nick Jonas, 26, e a atriz indiana Priyanka Chopra, 36, estrela do seriado "Quantico", vão se casar neste final de semana em uma cerimônia de dois dias realizada em um local conhecido como o palácio real mais exuberante da Índia.

Priyanka e Nick ficaram noivos neste ano após se conhecerem em uma festa pós-Oscar no ano passado. O casal chegou com suas famílias à cidade indiana de Jodhpur nesta quinta (29) e seguiu ao Palácio Umaid Bhawan, onde o casamento será realizado.

"As pessoas vão precisar de férias depois desse casamento", disse Priyanka em entrevista à revista Vogue publicada nesta quinta.

O palácio abriga a família real de Jodhpur e é conhecido como a sexta maior residência privada do mundo. Parte da propriedade foi transformada em um hotel, com pavões espalhados pelos 10 hectares de jardins. Uma diária em sua suíte presidencial pode custar mais de 500 mil rupias (R$ 27,7 mil), de acordo com o site do hotel.

Poucos detalhes sobre o casamento foram revelados, mas os atores de Hollywood Dwayne Johnson e Lupita Nyong’o e a apresentadora Kelly Ripa devem comparecer à cerimônia, relatou a mídia indiana. Segundo a revista Vogue, serão realizadas duas cerimônias —uma tradicional hindu e uma cristã, que será liderada pelo pai de Nick Jonas.

O noivo usará vestimentas reais e entrará no casamento montado em um cavalo, uma tradição popular na maior parte dos casamentos do norte da Índia, segundo a Vogue. Priyanka, que estrelou três temporadas da série de drama “Quantico”, da ABC, é uma das principais atrizes de Bollywood, com participações em diversos sucessos de bilheteria.

Reuters
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem