Celebridades

Artistas votam com livros nas mãos em protesto contra Jair Bolsonaro; veja famosos votando

Casal de atores votou logo nos primeiro horário

Michel Melamed e Leticia Colin votam com livros na mão
Michel Melamed e Leticia Colin votam com livros na mão - Reprodução/Instagram/michelmelamed
 
São Paulo

Uma parte da classe artística resolveu fazer um protesto durante a votação neste domingo (28) em favor da democracia e dos direitos humanos e contra o candidato Jair Bolsonaro (PSL). Entre as obras escolhidas estavam nomes como Machado de Assis, Conceição Evaristo e Renata Souza.

A atriz Letícia Colin, 28, que está na novela "Segundo Sol", levou o livro "Insubmissas Lágrimas de Mulheres", de Conceição Evaristo. Já seu marido, o também ator Michel Melamed, 42, optou pela obra "Memórias Póstumas de Brás Cubas", de Machado de Assis.

O ator Luis Lobianco, que também está na novela "Segundo Sol", seguiu o exemplo e votou com o livro "Devassos no Paraíso", de João Silverio Trevisan. Já o ator Enrique Díaz  estava com a obra da jornalista Reanta Souza, "Cria da favela". 


Bolsonaro presidente: Saiba quais famosos apoiam eleição do capitão reformado

Haddad presidente: Saiba quais famosos apoiam eleição do petista

Reynaldo Gianecchini diz não ser petista, mas que será 'lindo dizer nas urnas que EleNão'

Justiça do Rio determina exclusão de vídeos de apoio a Haddad com música de Kid Abelha


O ator Matheus Nachtergaele foi votar com o livro "Nunca Juntos mas ao Mesmo Tempo", do coreógrafo Wagner Schwartz, conhecido pela performance "La Bête", em que ele ficava nu, e o público poderia tocá-lo.  Inspirada na obra de Lygia Clark, a performance ocorreu durante a abertura de uma exposição no MAM (Museu de Arte Moderna), de São Paulo, e foi censurada após uma criança ser filmada tocando nos pés do artista.

A atriz Leandra Leal chegou no Jardim Botânico, no Rio, para votar com um livro em uma mão e carregando a sua filha, Julia, em outra. Leandra escolheu "Para educar crianças feministas: Um manifesto", da nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie. 

Deborah Secco e o marido, Hugo Moura, também foram votar com livros na mão. A atriz levou a coletânea de Nelson Rodrigues, "A Vida Como Ela É... Em 100 Inéditos". O marido e a filha, Maria Flor, também carregavam exemplares em suas mãos. Hugo Moura estava com uma camiseta com os dizeres "#Elenão". O trio chegou de bicicleta ao local de votação.

Tais Araujo diz que votou com livro nas mãos porque só educação muda um povo. A atriz e apresentadora do PopStar postou uma foto com o romance histórico "Um Defeito de Cor", de Ana Maria Gonçalves. A obra da escritora mineira conta a história de uma africana idosa, cega e à beira da morte, que viaja para o Brasil em busca do filho perdido há décadas. Ao longo da travessia, ela conta sua vida, marcada por mortes, estupros, violência e escravidão.

Posando com o livro "Teatro Completo", de Bertold Brecht, a atriz Denise Fraga confirmou seu voto com a frase: "Por palavras preciosas que nos ajudem a pensa!" Na véspera da eleição, Fraga fez vídeos pedindo voto para indecisos.

"Eu voto no [Fernando] Haddad porque eu pesquisei muito e acabei descobrindo um candidato que eu adoro. E nenhuma crítica que eu tenha ao PT, vai me tirar a vontade de votar em um professor. Prefiro um professor que ensina do que um capitão que corrige, ainda mais quando o discurso dele vem cheio de violência. Ainda dá tempo. Mude seu voto", disse a atriz.

LUCIANO HUCK VOTOU DE PRETO

O apresentador Luciano Huck votou na manhã deste domingo (28) na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio. Recentemente, o apresentador usou as redes sociais para esclarecer que não iria declarar voto a nenhum dos candidatos que disputam à Presidência neste segundo turno. 

"De novo... trechos de uma live minha no Face foram editadas fora do contexto. Mais uma vez esclareço; não vou declarar voto em nenhum dos candidatos à Presidência neste segundo turno. Seja qual for o resultado das urnas, seremos a resistência positiva; aquela que partindo da premissa inegociável da manutenção da democracia, das liberdades individuais e da imprensa livre, à construção, à Constituição e consciente da desigualdade, estará pronta a contribuir com uma agenda de propostas e possível soluções para o país", escreveu em sua conta no Instagram.

​​Túlio Gadêlha, eleito deputado federal por Pernambuco, registrou o momento de sua votação no Instagram, vestindo a camiseta #Elenão, movimento contrário ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). 

Alguns casais foram juntos, como o cantor Gilberto Gil e a mulher, Flora, e a atriz Glória Pires com o marido Orlando Morais. 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias