Celebridades

Bruna Linzmeyer, Letícia Sabatella e outras artistas convocam ato contra Jair Bolsonaro

O protesto está marcado para acontecer dia 29, em várias cidades do Brasil

Atrizes e cantoras gravam video contra Bolsonaro na campanha #elenão
Atrizes e cantoras gravam vídeo contra Bolsonaro na campanha #elenão - Montagem
São Paulo

Bruna Linzmeyer, Paula Lavigne, Leticia Colin, Dira Paes, Letícia Sabatella  e outras artistas compartilharam vídeos em suas redes sociais convidando seus seguidores e, principalmente, seguidoras, a comparecerem aos atos marcados para o dia 29 de setembro contra o candidato à presidência Jair Bolsonaro.

"Ele não porque meu corpo de mulher e sapatão merece andar na rua sem ser violentada e eu mereço ganhar o mesmo salário que um homem, que tem a mesma profissão que eu, ganha", diz Bruna Linzmeyer em seu vídeo.

A campanha com a hashtag #EleNão começou na última semana e chegou a famosas como Daniela Mercury. Ela convidou Anitta a se posicionar, que, por sua vez pediu que Preta Gil, Claudia Leitte e Ivete Sangalo também se posicionassem. 

O posicionamento de Anitta, inclusive, aconteceu após certa pressão de seus seguidores. Na ocasião, ela havia pedido que respeitassem sua vontade de não se manifestar politicamente. Com o convite de Mercury, a funkeira entrou para a corrente. 

Marília Mendonça também havia compartilhado um vídeo contra o ex-militar, aderindo à campanha, mas relatou ter sido ameaçada e retirou a publicação do ar, pedindo respeito e paz. 

Camila Pitanga também falou diretamente com suas seguidoras. "Mulheres poderosas", começou ela, "o que está em jogo é a democracia. Esse candidato defende valores fascistas, não respeita as mulheres, se coloca contra cotas e projetos sociais que dão dignidade às pessoas.

Leandra Leal também compartilhou um vídeo em suas redes. Ela diz que não votaria em um candidato que estimula o discurso de ódio e menciona os ataques sofridos por outras pessoas que se posicionaram. "Ele não porque ele sempre propagou o ódio e qualquer pessoa que tente discordar da sua campanha e dos seus ideais recebe em troca imediatamente ofensas, ameaças, perseguição e mentiras. Se você está duvidando disso, olhe agora os comentários que esse vídeo vai receber."

Aline Moraes aderiu a campanha e, em seu vídeo, menciona alguns dados do mandato de Jair Bolsonaro como deputado do Rio de Janeiro. "Ele está há 28 anos na câmara, voltou contra o plano real, o teto salarial do setor público e contra o fundo de combate à pobreza. Mas votou a favor do aumento do salário dos deputados", disse, terminando com um convite: "Convido todas as mulheres a irem às ruas contra o retrocesso."

Outras celebridades foram alvo de "fake news" e tiveram seus nomes associados à campanha do candidato do PSL. Sandy, Rogério Ceni, Guga e Silvio Santos estampam fotos de uma corrente de WhatsApp com frases favoráveis a Bolsonaro. 

No exterior, Dua Lipa, do hit "New Rules",  Nicole Scherzinger, ex-Pussycat Dolls, e Dan Reynolds, vocalista do Imagine Dragons, também compartilharam a hashtag #EleNão, movimentando a indústria cultural internacional.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias