Celebridades

Anitta se posiciona contra Bolsonaro e convida famosas a aderir campanha

Cantora postou vídeo nas redes sociais a favor da #EleNão

Anitta durante Parada LGBT de 2018
Anitta durante Parada LGBT de 2018 - Felipe Panfili/Divulgação
São Paulo

Depois de ser pressionada pelos fãs para se posicionar politicamente com relação às eleições presidenciais, Anitta postou um vídeo neste domingo (23) aderindo à campanha #EleNão, em repúdio a Jair Bolsonaro (PSL).

A cantora foi desafiada por Daniela Mercury nas redes sociais a apoiar o movimento. Em seu vídeo, Anitta convidou Claudia Leitte, Ivete Sangalo e Preta Gil a fazerem o mesmo.

"Quero aproveitar essa oportunidade para deixar claro de uma vez por todas que eu não apoio o candidato Bolsonaro", diz Anitta.

A cantora se envolveu em polêmicas na última quarta-feira (19) quando seguiu no Instagram o perfil de uma apoiadora de Bolsonaro. Fãs cobraram uma explicação de Anitta. Em seu Twitter, ela disse que se tratava de uma amiga antiga.

"Eu não segui um perfil em apoio a nenhum candidato. Segui um perfil de uma amiga de 8 anos que finalmente consegui reencontrar e se ela escolheu expor seu voto é um problema dela", escreveu na rede social.

Mesmo pressionada, Anitta não se posicionou a favor da campanha #EleNão. "Não quero ser obrigada a odiar ninguém. Não quero ser obrigada a fazer campanha política quando não foi esse o trabalho que escolhi", defendeu-se no Twitter.

Na confusão, Flávio Bolsonaro, filho de Jair e candidato a senador pelo PSL-RJ, saiu em defesa do pai e dos artistas que se posicionam a favor dele.

"Há uma perseguição covarde sobre artistas que se posicionam a favor de Bolsonaro. Eu nunca vi a Anitta na minha vida, nunca troquei mensagem com ela, não sei quem ela é, só sei que é uma menina que subiu na vida pelos próprios méritos, uma pessoa honesta, correta e trabalhadora, e há uma pressão para que se posicione contra o Bolsonaro. Parem de ficar patrulhando a vida dos outros! Vão pedir voto conforme as qualidades dos candidatos de vocês. Deixa a menina em paz", pede o candidato

​​Na última quinta-feira (20), Anitta afirmou que não votará em "candidato machista, racista e homofóbico" em vídeo nas redes sociais e pediu para ser deixada em paz com relação ao tema das eleições.

"Estão usando meu nome para travar campanhas e discursos políticos do qual eu não faço parte. Eu já disse que não voto em candidato machista, não voto em candidato homofóbico, racista e por aí vai. Mas a gente vive numa democracia e eu respeito a escolha de voto de todo mundo. Não vou participar de jogo político e não gostaria de ter minha imagem atrelada a isso", disse a cantora.

Em seu novo posicionamento, Anitta afirmou que é a favor da democracia e apoia o uso da hashtag #EleNão. "Quero deixar claro que em momento nenhum eu desmereci a hashtag. Só quis dizer a vocês que, além de se posicionar com a hashtag, o que a gente pode fazer durante a nossa vida, nos nossos dias, são as nossas atitudes que mostram a nossa luta contra o preconceito, contra o racismo, o machismo, a homofobia, nossa luta pelas minorias."

Outras celebridades e artistas têm se posicionado contra o candidato Bolsonaro nas redes sociais e também aderiram à #EleNão. Entre eles, a influencer Kéfera, Bruna Marquezine, Sasha, Maria Ribeiro e Claudia Raia. Pabllo Vittar encerrou sua parceria com uma marca de calçados recentemente, após descobrir que o dono da grife,o  empresário catarinense Victor Vicenzza, estava apoiando o candidato à Presidência Jair Bolsonaro. 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias