Celebridades

Demi Lovato pode ter alta esta semana e deve ir para reabilitação

Cantora já está recuperada da overdose, mas produtores se preocupam com futuro da artista

Demi Lovato com vestido preto no Video Music Awards
Demi Lovato deve ter alta do hospital ainda essa semana, após sofrer uma suposta overdose - Danny Moloshok_19.nov.2017/Reuters
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A cantora Demi Lovato deve deixar o hospital ainda essa esta semana, segundo informou o site TMZ.  A cantora foi internada na terça-feira passada (24), após uma suposta overdose de heroína. O próximo passo para a cantora deve ser a internação em uma clínica de reabilitação. 

Demi já estaria estabilizada e recuperada da overdose, segundo o site americano. O caso foi tão sério, no entanto, que a produção da cantora deseja que ela faça um tratamento assim que deixar o hospital. A decisão deve ser tomada pela artista, mas amigos e familiares já estão dando apoio a Demi para que ela siga para a reabilitação.

A cantora já havia negado ajuda e a possibilidade de internação em uma clínica, mas amigos acreditam que a overdose e o risco de morte a tenham assustado dessa vez. 

Demi teve problemas com o vício em álcool e drogas no começo de sua carreira e passou por internações para tratar transtornos alimentares e psicológicos em 2010. Em março deste ano ela chegou a comemorar seis anos de sobriedade. 

Assim que foi divulgada a informação sobre a overdose da cantora, os fãs logo começaram a postar mensagens de apoio nas redes sociais, o que levou a hashtag #PrayForDemi ao topo dos assuntos mais comentados no Twitter. 

​​​DANÇARINA DÁ EXPLICAÇÕES

A dançarina Dani Vitale, que trabalha com a cantora Demi Lovato, 25, publicou uma carta no seu perfil do Instagram desabafando sobre a internação da cantora. Dani recebeu ataques de fãs pela internet, quando foi noticiado que Demi havia sofrido uma overdose no dia do aniversário da dançarina. 

Demi Lovato sofreu a overdose após uma festa em sua casa que durou a noite toda. Antes desta festa, no entanto, Dani comemorou o seu aniversário com amigos no bar Saddle Ranch. Em carta (leia íntegra abaixo), ela informou que não foi para a casa da cantora  como os fãs acreditam. 

"Eu me preocupo com Demi tanto quando todos vocês. Eu não disse nada sobre esta situação até agora porque a recuperação dela tem sido muito mais importante. Eu não estava com Demi quando o incidente aconteceu, mas estou com ela agora, e assim continuarei porque ela é muito importante para mim, assim como para todos vocês", esclareceu a dançarina. 

​​​

HISTÓRICO

Nascida na cidade de Albuquerque, no Novo México, em 22 de agosto de 1992, Demi começou a trabalhar na TV ainda criança, na série "Barney e Seus Amigos", onde conheceu a amiga Selena Gomez.

Foi em 2008, no entanto, que ela ficou mais conhecida, após estrelar o filme da Disney, "Camp Rock", onde contracenou com os Jonas Brothers. No mesmo ano, lançou seu primeiro álbum: o "Don't Forget". 

Nos anos seguintes, Demi se dedicou a projetos da Disney, como a série "Sunny entre Estrelas" e o filme "Camp Rock 2", além de seu segundo álbum. Em 2010, porém, ela decidiu se internar em uma clínica para jovens, suspendendo sua participação na turnê com os Jonas Brothers. 

A artista ficou três meses fora de cena e saiu da reabilitação no final de janeiro de 2011. 

Em março deste ano, ela deu uma entrevista ao programa americano Dr. Phill em que levantou a bandeira pela saúde mental, e disse que começou a ter pensamentos suicidas aos sete anos

Segundo ela, muito do que sentiu estava relacionada aos sentimentos que tinha por seu pai biológico, Patrick Lovato, que morreu em 2013 e tinha transtornos mentais. "Ele estava mentalmente doente e não me abandonou porque queria." 

Além do alcoolismo e da depressão, a cantora também lida, desde a infância, com distúrbios alimentares —que são, para ela, os mais difíceis de superar até recentemente. 

"Eu sinto que me livrei dos meus problemas com alcoolismo e que não preciso pensar mais nisso. Mas o meu esforço com os transtornos alimentares é algo com o qual eu ainda lido", afirmou no programa.

No auge de sua carreira, Demi se propõe a divulgar os perigos da depressão, do bullying e dos transtornos alimentares. Em suas redes sociais, ela, que já admitiu ter se automutilado, compartilha imagens incentivando que as pessoas aceitem seus corpos e falem sobre sua saúde mental. 

Em 2017, a cantora lançou no YouTube um documentário sobre sua trajetória artística, "Simply Complicated". 

​​

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem