Música

Demi Lovato disse que teve os primeiros pensamentos suicidas aos sete anos

Cantora, que passou por reabilitação, conta sua luta diária contra transtornos alimentares

Demi Lovato em evento na California
Demi Lovato em evento na California - Richard Shotwell/Invision/AP

São Paulo

Demi Lovato, 25, disse que teve seus primeiros pensamentos suicidas aos sete anos. Em entrevista ao programa americano Dr. Phill na última segunda (19), a cantora falou sobre como se sentia e levantou, mais uma vez, a bandeira pela saúde mental. 

"A primeira vez que tive pensamentos suicidas foi aos sete anos. Era fascinada pela morte." Demi comentou que se sentia triste e que o suicídio parecia uma saída para seus problemas. 

Segundo ela, muito do que sentiu estava relacionada aos sentimentos que tinha por seu pai biológico, Patrick Lovato, que morreu em 2013 e tinha transtornos mentais. "Agora que fiquei mais velha, tenho a capacidade de me afastar e olhar com certo distanciamento. Ele estava mentalmente doente e não me abandonou porque queria." 

Desde a infância a cantora também lida com distúrbios alimentares —que são, para ela, os mais difíceis de superar até hoje. Além dos problemas com o corpo, Demi enfrentou o alcoolismo e a depressão desde muito nova. Em 2010, se internou voluntariamente em um centro de reabilitação.

"Eu sinto que me livrei dos meus problemas com alcoolismo e que não preciso pensar mais nisso. Mas o meu esforço com os transtornos alimentares é algo com o qual eu ainda lido", afirmou.

Ela conta que os pensamentos suicidas a atormentaram por muitos anos, entre melhoras e recaídas. O bullying, na adolescência, também foi um gatilho para a automutilação. "Voltei a me cortar e teve um tempo em que minha mãe tinha medo de me acordar de manhã porque ela não sabia se abrisse a porta eu estaria viva ou morta, porque toda vez que eu me cortava eu ia mais fundo."

No auge de sua carreira, Demi se propõe a divulgar os perigos da depressão, do bullying e dos transtornos alimentares. Em suas redes sociais, ela compartilha imagens incentivando que as pessoas aceitem seus corpos e falem sobre sua saúde mental. 

Em 2017, a cantora lançou no YouTube um documentário sobre sua trajetória artística, "Simply Complicated". Na última semana, a cantora comemorou com seus seguidores seis anos de sobriedade. "Boa parte da minha recuperação foi aprender a me amar e dar as costas para os outros".  

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem