Celebridades

Antônio Fagundes leva peça 'Baixa Terapia' para temporada nos EUA

'O friozinho na barriga bate sempre, a cada espetáculo', diz ele

O ator Antonio Fagundes, que estreia peça nos EUA - Zanone Fraissat/Folhapress
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Beatriz Fialho
São Paulo

Antônio Fagundes, 69, entra nesta sexta (20) em uma curta temporada nos EUA com a peça "Baixa Terapia". Pela primeira vez em turnê no país, ele diz que ainda sente certa ansiedade para subir ao palco, mesmo sabendo que as apresentações serão destinadas ao público brasileiro que mora no exterior. 

"O friozinho na barriga bate sempre, a cada espetáculo. Porque cada apresentação é um público novo e você tem que entender como aquele público vai reagir", disse, acrescentando que a recepção da audiência é um dos maiores desafios da carreira de ator. 

Exportado pela produtora Bis, o espetáculo passará por Orlando, Boston e Miami neste fim de semana. Para o ator, a temporada, mesmo que curta, será especial tanto para o elenco quanto para o público. "Vai ser um espetáculo emocionante porque são pessoas que estão fora do Brasil há algum tempo e vamos levar um pouco de brasilidade para eles, sem dúvida isso vai fazer alguma diferença."

 

O elenco é formado por seis atores, três dos quais rostos familiares para Fagundes: Bruno, filho do ator; Mara Carvalho, sua ex-mulher, e Alexandra Martins, sua atual companheira. Completam o time Ilana Kaplan e Fábio Espósito.

"A gente chega duas horas antes no camarim, fica fofocando, conta piada, fala da vida. Isso funciona como um relaxamento", afirma ele. 

Esta não é a primeira vez que sobe ao palco com Bruno. Ambos estiveram em "Vermelho", peça de 2012 que reestreou em 2016, e em "Tribos", espetáculo de 2015 que marcou os 50 anos de carreira de Antônio Fagundes. 

"Nosso trabalho juntos não é novidade para nós e não é surpresa que esteja andando bem porque já nos testamos em outros espetáculos. Se não tivesse sido bom, não teríamos repetido a dose", comentou o ator. 

Escrita por Matías Del Federico e Daniel Veronese, a comédia coloca três casais para lavar roupa suja juntos, em um consultório de terapia de casal. Para Fagundes, a montagem e o texto foram grandes acertos de "Baixa Terapia". 

"Uma das coisas que comprovamos foi a universalidade e a atualidade do tema que a peça levanta. Isso ficou bastante claro para nós. Os autores abordaram assuntos importantes, que tocam a plateia e mexem com humores."

Antes de chegar aos EUA, a peça ficou em cartaz por um ano no Brasil. O grupo seguirá para Portugal, onde deve ficar em cartaz para uma longa temporada.

Assim, Fagundes deve ficar distante das gravações para TV. O seriado "Se Eu Fechar os Olhos Agora" (Globo), que estreia em 2019, já está gravado. 

Ainda este ano, Fagundes pretende lançar "Contra a Parede", filme produzido e estrelado por ele. Entre outros atores, integram o elenco Caco Ciocler, Edson Celulari, Caio Blat e Marcos Caruso.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias