Celebridades

Glória Pires será indenizada em R$ 80 mil por uso indevido de sua imagem

Foto da atriz foi usada em campanha publicitária sem autorização

Gloria Pires, como Duda em "O Outro Lado do Paraíso"
Gloria Pires, como Duda em "O Outro Lado do Paraíso" - Globo

Beatriz Fialho
São Paulo

A atriz Glória Pires, 54, deverá ser indenizada em R$ 80 mil pela empresa de cosméticas Nutralogistic, depois de ter sua imagem usada sem autorização para uma campanha publicitária. O valor deve aumentar, uma vez que esta indenização é apenas por danos morais.

O processo corre na 3ª Vara Cível do Rio de Janeiro desde 2012 e cabe recurso da decisão. Segundo o advogado Ricardo Brajterman, a empresa de cosméticos que fazia vendas por marketing digital usou o rosto da atriz para divulgar um produto antirrugas, que diminuiria as marcas de expressão em 20 dias. 

"Usavam a imagem da Glória Pires como um chamariz. E nos chamou atenção porque se tornou comum esse tipo de anúncio com artistas que nunca fizeram propaganda para essas empresas. 

O processo demorou para correr, uma vez que a empresa responsável, sediada em Curitiba, fechou pouco tempo depois. "Movemos a ação em 2012 e ganhamos uma liminar para retirar o anúncio do ar. Mas só agora saiu uma sentença que condena a empresa a pagar a indenização", disse o advogado.

Segundo Brajterman, os responsáveis devem pagar R$ 40 mil por danos morais este valor, com juros e correções, chega à R$ 80 mil. "Dano moral é aquele sentimento de revolta e indignação quando alguém comete um ato ilícito contra você, isso fora o dano material."

Os danos materiais da atriz se referem à remuneração pelo direito de imagem, como acontece em campanhas publicitárias. Este valor ainda não foi determinado pela justiça e deve ser avaliado pelo juiz no momento da liquidação da sentença. 

Na TV em "O Outro Lado do Paraíso" como Duda, a atriz chamou a atenção do público no começo da trama, quando sua personagem fez revelações sobre o seu passado. No entanto, o destino de Duda não deve ser dos mais animadores e poderá ter um final trágico

 
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem