Bichos

Soldado se emociona ao ver égua morrer durante operação militar

Animal da cavalaria da Brigada Militar ajudaria em policiamento de jogo em Porto Alegre

Égua da cavalaria da Brigada Militar morre em Porto Alegre
Égua da cavalaria da Brigada Militar morre em Porto Alegre - Instagram/brigada_militaroficial
São Paulo

Uma égua do 4º Regimento de Polícia Montada (RPMon), da Brigada Militar de Porto Alegre, morreu no início da noite da última quarta-feira (26) enquanto soldados realizavam uma operação militar.

Instantes antes do início do policiamento da partida de futebol entre o Internacional e o Tolima, no estádio Beira Rio em Porto Alegre (Rio Grande do Sul), o animal sofreu um mal súbito e tombou.

A égua era conhecida pelo nome de Justiceira e, segundo a Brigada Militar, ela pode ter sofrido de "síndrome do coração partido". "Seu parceiro de longa data, o sargento Negreiros, com quem trabalhou por mais de quatro anos, aposentou-se há apenas uma semana", diz uma nota publicada no Instagram oficial da Brigada. "Vai em paz, Justiceira, e recebe a continência de cada brigadiano, seja ele da cavalaria ou não".

Uma foto do momento, que mostra o animal caído e um soldado conhecido por Alves lamentando o ocorrido, emocionado, viralizou nas redes sociais. A égua tinha 19 anos e sua causa de morte ainda é investigada, segundo informações do G1. Os animais da Brigada trabalham em média por 20 anos.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem