Tony Goes

'Rock Story' estreia com capítulo hiperativo

"Rock Story" estreou nesta quarta-feira (9) na faixa das 19h da Globo com a ambição de se transformar num fenômeno "crossmedia" como "Cheias de Charme", exibida pela emissora em 2012.

Aquela trama —atualmente reprisada no "Vale a Pena Ver de Novo"— se espalhou por outras plataformas e alcançou milhões de visualizações na web com o clipe "Vida de Empreguete", interpretado por algumas de suas personagens.

O novo folhetim tem potencial para ir além, pois seu principal pano de fundo é a indústria da música (ou o que sobrou dela).

O protagonista Gui Santiago (Vladimir Brichta) é um roqueiro decadente, que disputa a amada Diana (Alinne Moraes) e a autoria da balada "Sonha Comigo" com o mesmo rival: o jovem astro Léo Régis (Rafael Vitti), uma versão brasileira de Justin Bieber.

O antagonismo entre ambos foi estabelecido logo na primeira sequência, onde Gui invade um show de Léo para esmurrá-lo em pleno palco. Mas o verdadeiro vilão é Lázaro (João Vicente de Castro, do Porta dos Fundos, em sua primeira novela), o dissimulado empresário do cantor mais velho.

Algumas das histórias paralelas têm conotações policiais. A bailarina Júlia (Nathalia Dill) tenta embarcar para Nova York com drogas na bagagem, sem saber o que estava levando. Presa no aeroporto, consegue fugir e acaba assumindo a identidade da irmã gêmea, Lorena.

O adolescente Zac (Nicolas Prates) se envolve com uma gangue barra pesada e também vai em cana. Essa detenção faz com que sua existência seja descoberta pelo pai ausente, que o teve com uma namorada de juventude —o próprio Gui Santiago.

Zac será um dos integrantes da boy band 4.4 (lê-se quatro ponto quatro), um dos eixos da trama. A autora Maria Helena do Nascimento diz que uma de suas fontes de inspiração foi a banda One Direction, formada numa das edições britânicas do reality show musical "The X Factor" e logo alçada ao estrelato planetário.

O primeiro capítulo de "Rock Story" foi hiperativo: teve soco, perseguição, acidente de ambulância. Também não faltaram as coincidências improváveis e as licenças poéticas, inevitáveis no gênero. Mas o maior diferencial da novela, a música, mal deu as caras.

A estreia numa quarta foi um teste, que deu certo: a média de 26 pontos na Grande São Paulo é comparável à da novela antecessora no horário, "Haja Coração". Mesmo assim, ainda é cedo para saber se "Rock Story" vai emplacar sucessos nas paradas e se expandir para além da TV.


Tony Goes

tem 54 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.blogspot.com

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem