Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Você viu?

Dado Dolabella se envolveu em confusões antes de recorrer à natureza; relembre

Ator já foi preso duas vezes por não pagar pensão e foi condenado pela Lei Maria da Penha

O ator Dado Dolabella
O ator Dado Dolabella - Reprodução/Instagram/dadodolabella
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Agora vivendo em meio à natureza, na Chapada dos Veadeiros, em Goiás, o ator Dado Dolabella, 41, fala sobre a transformação em sua vida e momentos de meditação e detox. No entanto, o vencedor da 1ª edição do reality A Fazenda (Record) já esteve envolvido em polêmicas e problemas com a Justiça.

O artista já chegou a ser preso duas vezes. Em 2018, ele foi detido e ficou preso por dois meses em São Paulo por deixar de pagar cerca de R$ 196 mil de pensão alimentícia a um de seus filhos. No ano anterior, em 2017, ele também foi preso --por um dia-- pelo mesmo motivo. Na época, ele alegou que não tinha renda fixa para pagar o valor exigido pela ex-mulher.

No ano de 2014, ele chegou a ser condenado pela Lei Maria da Penha por agredir Viviane Sarahyba, sua mulher na época. Em 2009, ele também foi enquadrado na lei por agredir a atriz Luana Piovani, 45, no ano de 2008. Apesar do mandato, o ator não chegou a cumprir a pena. Em 2021, Dolabella pediu desculpas a Piovani, alegando ter se arrependido e se envergonhado da agressão.

No ano de 2013, o ator foi condenado a pagar uma indenização de R$ 40 mil a camareira Esmeralda de Souza Honório, que ele agrediu em 2008. Na ocasião, Dolabella brigou com a então namorada, Piovani, em uma boate onde ela comemorava a estreia de uma peça. Durante a discussão, Luana caiu no chão. Quando sua camareira, Esmeralda, tentou apartar a briga, ela foi empurrada e também caiu, se machucando na queda.

Vegano há mais de cinco anos, o ator tem compartilhado em suas redes sociais os momentos de sua vida e novas transformações desde que decidiu se mudar do Rio de Janeiro para a Chapada dos Veadeiros, em Goiás. "Não me sentia mais fluindo em uma selva de pedra, onde o ritmo frenético é ditado pelo capital. Precisava de mais vida para estar mais vivo. Definitivamente", escreveu ele em seu perfil do Instagram. ​

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem