Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Você viu?

Homem cria bomba de glitter e mau cheiro para espantar ladrões de pacotes

Youtuber está na quarta versão do mecanismo, que filma criminosos

Armadilha de bomba brilhante captura golpista de telefone - YouTube/Mark Rober
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Após ter uma encomenda roubada por um desconhecido, um youtuber decidiu usar todo o seu conhecimento em engenharia —e pegadinhas— para ensinar uma lição a outros ladrões de pacotes. Mark Rober, ex-engenheiro da Nasa, cria bombas de glitter extremamente complexas para tentar convencer os criminosos a não pegarem o que não lhes pertence, e fornecer suas imagens para a polícia.

Neste ano, Rober está na quarta versão da geringonça, que não apenas dispara três jatos de glitter biodegradável, mas toca uma buzina de carro, borrifa uma substância fedida e pisca como uma sirene de polícia para assustar quem roubar o pacote. Tudo isso dentro de uma caixa de HomePod (caixa de som inteligente da Apple).

Através de celulares com câmera e gravadores de som posicionados nos quatro lados do pacote, o inventor consegue ver e encaminhar à polícia imagens em tempo real dos ladrões. E, claro, rir de suas reações ao descobrirem que foram tapeados.

O vídeo que mostra o processo de criação (e roubo) das bombas, publicado pelo próprio criador, nesta terça-feira (14), já possui mais de 9 milhões de visualizações.

O projeto de Mark Rober, que está em seu quarto ano de desenvolvimento, é conhecido até pelos criminosos: em um dos vídeos gravados pela bomba após ser roubada, duas pessoas chegam a especular se o HomePod é "um daqueles negócios contra ladrões de pacotes que soltam sprays de glitter e pum" (e, de fato, era).

O youtuber deixa claro que, por motivos legais, não pode vender sua invenção. Mas ele pode colocar diferentes bombas em frente à porta de colegas, com sua permissão, para atrair mais ladrões. Seu plano inclui até um tapete de boas-vindas que recarrega a máquina, e um pote de plantas falso que a esconde durante a noite.

Assim que alguém tenta abrir a caixa, um mecanismo de pressão atira a tampa para o alto e libera uma explosão de glitter, além de reproduzir um irritante som de buzina. Segundos depois, uma nova explosão surge, junto com a liberação de jatos de fedor. Por último, mais glitter, e luzes típicas de uma sirene piscam enquanto a máquina reproduz sons de rádio de polícia para assustar o criminoso.

"E eu vou continuar fazendo [as bombas] em todos os Natais até que consigamos impedir alguns dos mais de 2 milhões de roubos de pacotes que ocorrem todos os anos [nos EUA]", prometeu Rober. "Além do mais, virou um ótimo desafio de engenharia tentar pensar em todas as diferentes formas de melhorar [a invenção] ".

Um ponto alto do vídeo é quando um ladrão, após roubar a caixa, vai direto a uma loja de penhores tentar vendê-la por US$ 500 (R$ 2.858), mas só consegue US$ 400 (R$ 2.286). O autor do roubo insiste em cobrar a mais, até que o dono da loja pede para abrir o pacote e checar se o produto vale o preço. Os dois homens mal sabiam que, assim que tocasse na tampa, ficariam no prejuízo.

Nem tudo está perdido, no entanto. Mark Rober também experimentou colocar as bombas em caixas de correio compartilhadas, e foi surpreendido. Não só os vizinhos não roubaram o HomePod, mas também deixaram bilhetinhos para avisar o remetente de que a encomenda havia chegado.

"Então, só não roubem pacotes, porque não é legal", concluiu o engenheiro. "Mas se você precisar de um incentivo a mais, saiba que você pode acabar abrindo a bomba do ano que vem. E confie em mim, você não quer conhecer a versão 5.0".

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem