Você viu?

Vizinhos dizem como 'falsa Alessandra Ambrosio' teria gasto dinheiro de jogador

A jornal italiano, eles afirmam que, mesmo desempregada, ela reformou a casa

Roberto Cazzaniga e Valeria Satta, a suposta 'falsa Alessandra Ambrosio'
Roberto Cazzaniga e Valeria Satta, a suposta 'falsa Alessandra Ambrosio' - Reprodução/Le Iene
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A imprensa italiana está na cola de Valeria Satta, 50, apontada como a responsável por supostamente enganar o jogador de vôlei Roberto Cazzaniga, 42. Durante 15 anos, ele teria se relacionado virtualmente com uma mulher chamada Maya, cuja imagem era a da modelo brasileira Alessandra Ambrosio, 40.

Cazzaniga afirma ter feito depósitos para a "amada" que somam 700 mil euros (mais de R$ 4,4 milhões) porque, segundo o programa Le Iene, do canal Italia Uno, ela dizia ter problemas cardíacos e precisar do dinheiro para cobrir as despesas hospitalares.

No entanto, o dinheiro teria sido gasto de forma diferente, segundo os vizinhos da suposta estelionatária. Ao jornal La Nuova Sardegna, eles disseram acreditar que ela usou o valor arrecadado para fazer uma reforma completa na casa em que mora.

Satta reside no vilarejo de Frutti D'Oro, na Sardenha, uma ilha no Mar Mediterrâneo. Mesmo desempregada e com dois filhos, os vizinhos dizem que ela trocou "pisos, luminárias, banheiros, janelas" e deixou "tudo novo" em uma obra realizada em 2017.

A revelação do caso foi feita na TV porque a família e os amigos de Cazzaniga pediram ajuda para colocá-lo diante da realidade. O golpe teria começado em 2008, quando uma amiga dele, identificada como Manuela Passero, deu o telefone de uma mulher que queria conhecê-lo.

O programa tentou falar com Manuela, mas ela correu do cinegrafista. Já Satta negou o golpe. A reportagem perguntou o motivo dela receber o dinheiro enviado pelo atleta. Após um breve silêncio, ela respondeu: "Enfim, seja o que for que eu fale, acho que você não acredita em mim."

Cazzaniga disse à mídia italiana que chegou a pedir empréstimos para conseguir enviar dinheiro para a namorada virtual. Segundo a imprensa do país, o caso está sendo investigado pelo Ministério Público de lá.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem