Você viu?

Guardas holandeses confiscam sanduíches de motoristas vindos do Reino Unido; veja

Regras da União Europeia proíbem importação de carne e laticínios

Guardas holandeses confiscam sanduíches de presunto vindos do Reino Unido
Guardas holandeses confiscam sanduíches de presunto vindos do Reino Unido - Reprodução
São Paulo

Os noticiários da TV holandesa mostraram oficiais da alfândega confiscando sanduíches de presunto de motoristas que chegavam de balsa vindos do Reino Unido. A proibição um tanto quanto inusitada aconteceu porque as regras da União Europeia (UE) — da qual o Reino Unido deixou de fazer parte em janeiro de 2020 — proíbem a importação de carne e laticínios.

Um motorista perplexo com vários sanduíches embrulhados em papel alumínio sendo confiscados, perguntou, brincando, se poderia entregar a carne e ficar só com o pão. O oficial da alfândega respondeu, bem-humorado: “Não, tudo será confiscado. Bem-vindo ao Brexit, senhor, sinto muito".

A proibição entrou em vigor no primeiro dia de 2021, quando o período de transição do Brexit chegou ao fim. Nesta data o Departamento de Meio Ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais (Defra) informou que os viajantes deveriam "usar, consumir ou descartar" itens proibidos durante ou antes da fronteira.​

“A partir de 1º de janeiro de 2021, você não poderá trazer POAO (produtos de origem animal), como aqueles que contêm carne ou laticínios (por exemplo, um sanduíche de presunto e queijo) para a UE”, afirma a orientação da Defra para motoristas comerciais.

De acordo com o The Guardian, a Comissão Europeia afirma que a proibição é necessária porque a carne e os produtos lácteos podem conter patógenos que causam doenças animais como a febre aftosa ou a febre suína e “continuam a representar uma ameaça real à saúde animal em toda a União”.

A alfândega holandesa também publicou uma fotografia de alimentos que vão de cereais matinais a laranjas que as autoridades confiscaram no terminal de balsas. "Desde 1º de janeiro, você não pode simplesmente trazer mais alimentos do Reino Unido. Portanto, prepare-se".

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem