Você viu?

Diretor do Multishow é preso sob acusação de usar cartões clonados em hotéis de luxo

Estadias aconteciam em estabelecimentos cinco estrelas do Rio de Janeiro

O diretor Aaron Salles Torres em hotel
O diretor Aaron Salles Torres em hotel - Reprodução/Instagram/@aaronsallestorres
São Paulo

Um diretor do Multishow, Aaron Salles Torres, do humorístico "Vai que Cola", foi preso no Rio de Janeiro sob acusação de aplicar golpes em hotéis de luxo da cidade. Ele e o namorado, Jhony de Souza Oliveira, se hospedavam nos locais usando cartões clonados, de acordo com as autoridades.

Eles estavam sendo investigados pela Polícia Civil do Rio desde o início do ano, após esta ser notificada sobre o possível crime por um hotel cinco estrelas no qual a dupla havia passado o último Réveillon. As diárias do local giram em torno de R$ 1.500.

A prisão aconteceu em flagrante, quando Aaron e Jhony faziam o check-in em uma outra unidade da mesma rede em Santa Teresa, com cartões falsos que usavam dados de terceiros.

À revista Época, a delegada Natacha Oliveira, que investiga o caso, afirmou que o casal irá responder por estelionato e organização criminosa —outros membros do esquema ainda estão sendo investigados. Em depoimento, eles negaram que tenham praticado golpes.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem