Você viu?
Descrição de chapéu BBC News Brasil jornalismo

O alto executivo do mundo da moda que pediu demissão para priorizar a carreira da mulher

Rubin Ritter, copresidente da Zalando, ganhou R$ 42 milhões no ano passado

Rubin Rittter, de 38 anos, vai deixar cargo de presidente executivo da Zalando em maio para dar espaço às ambições profissionais de sua esposa
Rubin Rittter, de 38 anos, vai deixar cargo de presidente executivo da Zalando em maio para dar espaço às ambições profissionais de sua esposa - Getty Images/BBC

O presidente executivo do maior site de moda online da Europa anunciou que pretende renunciar ao cargo porque "as ambições profissionais de sua esposa devem ser prioridade". Rubin Ritter, 38, é copresidente executivo da Zalando desde 2010.

A empresa, que começou como uma startup com sede em Berlim há 12 anos, hoje tem 36 milhões de clientes e registrou receita de € 1,85 bilhão (cerca de R$ 11 bilhões na cotação atual) no último trimestre. Ritter vai deixar o cargo em maio, abreviando um contrato que iria até o final de 2023.

"Minha esposa e eu concordamos que, nos próximos anos, suas ambições profissionais devem ter prioridade", disse Ritter em um comunicado. "Quero dedicar mais tempo à minha crescente família. Após mais de 11 anos incríveis em que a Zalando foi a minha prioridade, sinto que é hora de dar uma nova direção à minha vida."

Procurada, a empresa não divulgou o nome da esposa de Ritter ou sua profissão. Mas informou que o casal tem um filho e espera outro para o início de 2021.

Rubin Ritter ganhou € 6,8 milhões (cerca de R$ 42 milhões) em 2019 e € 20,2 milhões (no valor de R$ 126 milhões) em 2018, o que o torna um dos executivos mais bem pagos da Alemanha. Os outros dois chefes da Zalando, Robert Gentz ​​e David Schneider, continuarão na liderança, segundo a empresa.

Ritter vinha liderando esforços para aumentar a igualdade de gêneros na Zalando, que vende produtos de moda e beleza em 17 países.

A Zalando é a maior varejista de moda online da Europa, com 36 milhões de clientes
A Zalando é a maior varejista de moda online da Europa, com 36 milhões de clientes - Zalando/BBC

Atualmente, nenhuma mulher faz parte do conselho de administração, e a disparidade salarial entre homens e mulheres é de 22%, ligeiramente maior do que a média nacional na Alemanha.

Em novembro, Ritter disse que a varejista estava progredindo em seu objetivo de alcançar uma representação equilibrada em níveis superiores de gestão até 2023. "Embora a transformação leve tempo e ainda estejamos no início de nossa jornada, nosso progresso indica que estamos nos movendo na direção certa", disse Ritter.

O executivo foi responsável pela estratégia e comunicação da equipe de gestão, e também foi diretor financeiro da empresa até o ano passado.

Sobre a decisão de Ritter, Gentz afirmou: "Quando começamos a enviar os primeiros sapatos para os nossos clientes do porão do nosso escritório, não sabíamos até onde essa jornada nos levaria. É impossível exagerar o impacto de Rubin no sucesso da Zalando".

BBC News Brasil
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem