Você viu?

Homem vestido de Morte assusta banhistas que furam quarentena nos EUA

Rapaz usava capa e foice de brinquedo

Homem vestido de Morte assusta banhistas nos EUA
Homem vestido de Morte assusta banhistas nos EUA - Reprodução
São Paulo

Um homem vestido de Morte, personagem da saga “Todo Mundo em Pânico”, tem assustado banhistas nas praias da Flórida que insistem em furar a quarentena. Muita gente tem ido às areias para tomar sol.

Nas redes sociais, tem viralizado imagens de um homem todo disfarçado que corre atrás dos banhistas e os afugentam. “Muitos têm me perguntado se eu pretendo viajar pelo estado e visitar outras praias da Flórida e estabelecimentos que abram prematuramente vestido de ‘morte’. A resposta é com certeza. Me ajudam a divulgar essa publicação e espalhar a palavra”, escreveu Daniel Uhlfelder, em postagem nas redes sociais.

Ele está programando fazer visitas a mais praias a partir do dia 1º de maio. Os Estados Unidos têm o maior número de casos no mundo. Na sexta passada (24), eles ultrapassaram a marca de 50 mil mortes.

Mas essa ideia de se vestir de Morte e assustar pessoas que furam o isolamento social não acontece só no país americano. Na Indonésia, desde o começo de abril, fantasmas têm perambulado pelas ruas na província central de Java.

Os fantasmas na verdade são voluntários que se vestem como os “pocongs” ou "pochongs", segundo a CNN, que, de acordo com o folclore local, perambulam por cemitérios assustadores usando os restos de uma mortalha, amarrada com um nó na cabeça e outro nos pés.

No Brasil também tem quem faça algo semelhante. Em vídeos que circulam pela internet, os autores da brincadeira percorrem ruas e mercados para alertar a população de mais idade. Todos fantasiados de Morte.

Em um deles, o autor está em Mirandópolis, no interior de São Paulo, e se depara com muitos idosos na rua. As pessoas parecem gostar e até entram na brincadeira. O outro acontece em Irajá no Rio de Janeiro.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem