Você viu?

'Popeye russo' passa por cirurgia para retirada de 1,36 kg de músculo morto

Segundo médicos, ele poderia morrer ou ter o braço amputado

Kirill Tereshin, 23, conhecido como 'Popeye russo'
Kirill Tereshin, 23, conhecido como 'Popeye russo' - Instagram/ruki_bazuki_official
São Paulo

​Kirill Tereshin, 23, conhecido como o "Popeye russo", passou por uma cirurgia para remover cerca de 1,36 kg de músculo morto do seu braço esquerdo. Médicos avisaram o lutador de MMA que ele poderia morrer ou sofrer uma amputação caso não fosse submetido ao procedimento, segundo informações do jornal Daily Mail.

O fisiculturista russo ficou famoso em todo o mundo pelos braços parecidos com o do personagem de desenho animado Popeye. De acordo com o site Daily Star, para ficar com essa aparência, Tereshin injetou cerca de três litros de vaselina em cada braço e não Synthol, substância que combina azeite, lidocaína e álcool benzílico, como ele tinha dito anteriormente. 

Segundo o médico Dmitry Melnikov, responsável pela cirurgia, o fisiculturista terá que passar por pelo menos outras três operações. O profissional explicou que a vaselina não é projetada para ser aplicada por injeção, mas apenas para uso externo. "Ela saturou os tecidos musculares e bloqueou o fluxo sanguíneo. Como resultado, o tecido morre e é substituído por uma cicatriz tão dura quanto uma árvore", disse Melnikov.

De acordo com o jornal Daily Mail, as injeções estavam provocando febre alta, dor e fraqueza em Tereshin. O médico disse que o lutador de MMA teve sorte do produto não ter se espalhado por outras partes do organismo. "A vaselina afeta todo o corpo, principalmente os rins."

Ainda de acordo com o jornal, Tereshin foi convencido a receber o tratamento pela ativista Alana Mamaeva, 32, que faz campanhas para ajudar vítimas de cirurgias plásticas que deram errado. 

Em um vídeo divulgado por ela, o fisiculturista pergunta ao médico: "Quantos músculos eu perdi?" O cirurgião responde que não tinha escolha no caso dele. "Você injetou [essa vaselina] tão completamente que se espalhou no músculo e o matou. Estava morto de qualquer maneira", afirmou. 

Ainda de acordo com o médico, o fisiculturista vai recuperar o movimento do braço, mas os músculos falsos vão desaparecer. 

Dmitry Melnikov disse também que, apesar do perigo, ele tem visto muitos casos de mulheres que injetam o produto nos seios, nádegas e outras partes do corpo feminino. "É traumático para o corpo, levando a enormes cicatrizes e sem tratamento médico termina mesmo com a morte", afirmou. 

 
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem