BBB19

BBB 19: Disputa da prova da comida provoca choro e acirra divisão entre os dois grupos da casa

Novo paredão também deixa clima tenso na casa neste domingo

Grupo amarelo vence a primeira prova da comida no BBB 19
Grupo amarelo vence a primeira prova da comida no BBB 19 - Reprodução/ Globo

São Paulo

Após a festa da noite passada, os competidores não tiveram um domingo (3) muito tranquilo na casa do Big Brother Brasil 19. Isso porque eles foram informados que a famosa divisão entre os grupos Tá Com Nada e Tá Com Tudo, que já existia em edições anteriores, voltou após decisão do público pelo Big Boss. 

A prova exigiu a divisão da casa em dois grupos, que acabaram tendo configuração parecida a já constatada divisão que acontece por afinidades. No grupo vermelho ficaram: Danrley, Alan, Rodrigo, Elana, Gabriela, Hana e Rízia. Já no amarelo ficaram: Diego, Isabella, Carolina, Hariany, Maycon, Tereza e Paula. 

Na primeira fase, cada grupo precisava destruir o quebra-cabeça do outro. Na segunda, tinha que remontar o desenho. O grupo amarelo foi o que terminou primeiro e, consequentemente, conquistou o direito de ficar no Tá Com Tudo, com cada um dos “brothers” ganhando 500 estalecas a mais. 

Os competidores do outro grupo passarão a semana no no Tá Com Nada. Assim, cada um perdeu 500 estalecas  e poderá comer apenas arroz, feijão, goiabada, ovos (dois por dia) e café. 

Após o resultado, Hana, que também foi castigada com o monstro nesta semana, chorou, enquanto Rodrigo e Danrley alertaram para a divisão da casa. Já Elana tentou amenizar: “Nós somos excepcionais. Eles não ganharam, a gente deu para eles. Aconteceu. Pronto. Tudo nessa vida tem um propósito”. 

O dia dos “brothers” foi tenso também por conta da formação do paredão, que será formado neste domingo. A líder, Carolina, afirmou em diversas conversas que ainda tem dúvidas se indicará Hana ou Rízia. Hariany já foi indicada por Alan, que ganhou o poder na prova do líder. A terceira pessoa será definida pela casa.    

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem