Televisão

Ator que faz travesti Valéria no "Zorra Total" diz que sucesso é assustador

A travesti Valéria e sua amiga Janete estão roubando as gargalhadas do público no sábado à noite. A dupla interpretada respectivamente pelos atores Rodrigo Sant'Anna, 30, e Thalita Carauta, 28, faz sucesso com apenas dois meses no "Zorra Total", da Globo.

Veja os bordões do personagens do "Zorra Total"

No quadro, as amigas estão sempre no metrô: Valéria falando de sua vida e aconselhando a ingênua Janete. Apesar de serem novidade na televisão, elas já pegam o metrô juntas há algum tempo: eram um esquete apresentado pela dupla na comédia "Os Suburbanos".

"Resolvemos levar a Valéria e Janete para o Shermann [diretor do 'Zorra Total'], mas ele não falou nada. Duas semanas depois ele resolveu montar. Só que foi um 'boom' na internet e acabou ficando", conta Thalita, lembrando que o quadro tem grande repercussão também na rede.

A popularidade das personagens surpreendeu os atores, que se conhecem há onze anos e já fizeram outros papéis no "Zorra".

"A gente fica se perguntando qual a razão [do sucesso]. Pois assim como a Clarete e o Denílson [personagens anteriores da dupla], eles também são suburbanos, que tem uma levada de humor, mas a gente não sabe o que fez com que Valéria e Janete agradassem tanto", diz Thalita, em entrevista ao F5.

Rodrigo conta que nas ruas o público pede para que ele diga seu bordão: "Como eu tô bandida".

"É até um pouco constrangedor porque as pessoas já me olham e gritam 'Valéria!' E elas pedem para eu falar o bordão. É assustador. Não tenho nem palavras."

Tímida no quadro e na vida real, Thalita disse que as pessoas também incorporam os personagens na hora do assédio.

"É uma loucura. As pessoas já veem o personagem. E eu, como sou muito tímida, acho muito engraçado, porque as pessoas vêm incorporando a personagem."

Crédito: Renato Rocha Miranda/Divulgação/TV Globo A dupla Valéria e Janete no metrô do "Zorra Total"
A dupla Valéria e Janete no metrô do "Zorra Total"

CHUVEIRO ELÉTRICO

Frases emblemáticas como "Minha nossa senhora do chuveiro elétrico, dai-me resistência" ou "Recolhe suas palmas que não é meu aniversário" foram inspiradas no dia-a-dia deles, que, como seus personagens, nasceram no subúrbio carioca.

"Minha inspiração é a vida, porque sou do subúrbio e comecei a observar que as pessoas de lá são muito sinceras, tem uma espontaneidade. Eu tentei incorporar essa realidade aos meus personagens, vários travestis, vários cafajestes, caso do Ademir [outro personagem de Sant'Anna]."

Quanto à voz fina e o jeito leso de Janete, Thalita disse que surgiu como contraponto ao jeito expansivo de Valéria.

"Valéria é uma figura espontânea, que fala, grita e que não tem vergonha nenhuma. Janete surgiu para fazer o contraponto, com um jeito mais ingênuo."

Ao ser perguntado se pensa em largar a comédia e ir para as novelas, como foi o caso da atriz Maria Clara Gueiros (a Bibi de "Insensanto Coração"), Sant'Anna disse que prefere não pensar nisso ainda.

"A gente tem que compreender que tudo isso é efêmero e algum momento isso pode passar, por isso que eu falo que meu sonho é sempre continuar trabalhar como ator."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias