Televisão

Bandsports exibe partida de tênis nas Olimpíadas sem permissão

Canal foi flagrado e não transmite tie-break

A comemoração das atletas Laura Pigossi e Luisa Stefani - Gaspar Nóbrega/COB
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

O canal Bandsports realizou uma transmissão dos Jogos Olímpicos de Tóquio não autorizada, na madrugada desta quarta-feira (28). A emissora não pagou pelos direitos de exibição os jogos da quadra 5 do centro de tênis, onde as brasileiras Laura Pigossi e Luisa Stefani competiam.

Segundo o colunista do UOL, Demétrio Vecchioli, o canal da Band exibiu a busca da dupla pela vaga na semifinal contra os Estados Unidos a partir de uma filmagem própria. A produção de imagens oficiais das Olimpíadas de Tóquio é de responsabilidade da OBS (Olympic Broadcasting Services, em português, Serviço de Transmissão Olímpica).

A empresa distribui a transmissão para as emissoras oficiais e autorizadas e determina também pontos como a escolha de câmeras e exibição de infográficos. No Brasil, apenas a Globo e a Band transmitem os Jogos Olímpicos, no entanto, nenhuma das duas pagou o valor extra cobrado por imagens das quadras periféricas desta quarta, diz Vecchioli.

Porém, a Band enviou o repórter Elia Júnior, 62, e um cinegrafista ao local, e eles entraram ao vivo no canal Bandsports do alto de uma plataforma de uma das quadras. A transmissão seria uma rápida participação do repórter no programa, entretanto foi mantida por vários minutos.

O repórter não tinha imagens do placar ou gráficos, mas começou a comentar a partida. "Quase despenquei aqui. Esse esforço de reportagem é um perigo", disse durante a transmissão. A informação de que a emissora transmitia o jogo logo chegou a OBS, que teria cobrado a emissora.

Elia Júnior então avisou que precisaria encerrar o vídeo antes de mostrar o tie-break, o set de desempate. "Não temos condição técnica de continuar aqui", disse o jornalista antes de retirar o equipamento de transmissão. Procurada pelo F5, a Band não se manifestou até a conclusão desta nota.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem