Televisão

Feito para fãs de Sandy e Junior, série documental da dupla chega à TV aberta

Programa narra a trajetória do ponto de vista dos irmãos

Sandy e Junior

Sandy e Junior Divulgação

São Paulo

Quase 20 anos depois do sucesso nas tardes de domingo da Globo com o seriado "Sandy e Junior" (1999-2002), os irmãos cantores voltam à faixa horária, mas agora em um projeto que revisita toda a carreira e vida deles ao longo dos 17 anos em que formaram uma das duplas mais amadas do país.

Lançado em julho de 2020 no Globoplay, a série documental "Sandy e Junior: A História" será exibida a partir deste domingo (11), na Globo, após Temperatura Máxima –e no lugar do The Voice+. Os irmãos, que seguem as carreiras individualmente, se mostram animados com a possibilidade de o trabalho alcançar um público maior na TV aberta.

"Na época em que o documentário foi lançado no Globoplay, recebi muito feedback de fãs que acompanhavam de perto nossa história e, mesmo assim, só depois de assistir e ver o nosso ponto de vista colocado ali, conseguiram compreender alguns momentos e muitos desdobramentos da nossa trajetória", diz Junior Lima, que anunciou nesta sexta (9) que será pai pela segunda vez. Ele também faz aniversário neste domingo (11), dia da estreia.

Como eles mesmos destacaram, o projeto foi feito como um presente para os fãs e com o objetivo de dar a visão deles do que aconteceu desde o início da carreira, ainda na infância –e sob a rígida supervisão dos pais, Xororó e Noely–, até a decisão da separação em 2006 e o que cada um fez nos anos seguintes após o fim da dupla.

Não há nos sete episódios, portanto, nenhuma grande revelação. Mas há momentos interessantes. "É muita vitória e tudo mais, mas para tudo isso acontecer, houve um lado hardcore. Quando eu canto 'Super Herói' eu me emociono, porque tem muitas camadas e muito feridas, que ficaram em mim, e que se cutucar abre", diz Junior no início do capítulo 4 da série.

É exatamente neste episódio, chamado "Boatos e Polêmicas" e que trata sobre a relação deles com a mídia, que algumas dessas feridas são cutucadas –e que eles se mostram mais sem escudos e livres para dizer o que de fato sentiram.

Imagens dos artistas em programas de TV, ainda crianças e adolescentes, sendo frequentemente questionados sobre namoradas e namorados são mostradas, assim como recortes de jornais e revistas que especulam sobre a virgindade de Sandy ou a sexualidade de Junior.

"Um assunto tão pessoal [sobre a virgindade]... As questões da adolescência são difíceis de lidar para quem é adolescente só por existirem, imagina você estar vivendo a sua adolescência e ainda exposta", afirma Sandy, que é casada com o músico Lucas Lima desde 2008.

A cantora afirma que era vítima de "rótulos injustos e engessantes", e que viveu todo um namoro escondido porque não sabia lidar com toda essa pressão. "Tinha muita mentira, muita injustiça, muita fofoca", completa a mãe, Noely.

Em alguns trechos, Junior se emociona ao falar sobre as críticas que o apontavam como "sombra da Sandy". "Isso me ajudou a me tornar um artista, porque eu fazia com raiva. Eu estudava batera, estudava guitarra em casa com raiva", destaca, com a voz embargada. "Tinha que provar para mim mesmo que as pessoas estavam erradas."

O episódio parece deixar claro para o espectador porque ambos preferiram, em suas carreiras solo, seguir por caminhos mais intimistas, sem shows para milhões de pessoas e muito discretos em suas vidas pessoais –o quinto capítulo é dedicado exclusivamente ao que eles fizeram após se separarem.

Ainda no quarto episódio, há momentos divertidos também, quando Junior relembra uma foto que fez para uma revista adolescente, em que ele aparece em uma banheira cheia de macarrão do tipo miojo. A ideia da publicação, conta ele, era mostrar os sete pecados, e o da imagem em questão seria a gula.

Na época, o cantor afirma que "achou meio ridículo", mas com medo de desagradar topou fazer. Diz ele que pensou que ninguém se lembraria da foto, mas ela acabou viralizando anos depois na internet. "Hoje em dia, eu racho. É divertido virar meme."

Outros episódios da série documental também apresentam algumas histórias curiosas, como a que aborda a carreira internacional da dupla —e as dúvidas de Sandy desde o início em apostar nisso e perder a liberdade que eles tinham fora do país.

Os perrengues da apresentação da dupla no Rock in Rio em 2001 e os bastidores das gravações da série "Sandy e Junior" são outros destaques. Aliás, o diretor da produção é Douglas Aguillar, que interpretou Maumau no programa de ficção estrelado pelos irmãos.

Os dois últimos episódios se concentram nos bastidores da turnê "Nossa História", que eles realizaram em 2019, após 12 anos da separação, e que e se tornou a segunda mais lucrativa do mundo naquele ano, atrás apenas de Elton John.

É de fato uma série documental feita para os fãs se deleitarem e matarem um pouco da saudade dos ídolos da infância e adolescência.

'Sandy e Junior: A História'

  • Quando Domingo, às 14h50 (após Temperatura Máxima)
  • Onde Globo
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem