Televisão

Lívia Andrade diz que foi triturada por Silvio Santos, mas que já tem novas propostas

Apresentadora e Mara Maravilha foram afastadas do Triturando pelo comunicador

Lívia Andrade
Lívia Andrade - Instagram/@liviaandradereal
São Paulo

Mais mudanças nas tardes do SBT. Uma semana após o Fofocalizando ter o nome alterado para Triturando, Flor e a ex-BBB Ana Paula Renault devem estrear na atração nesta sexta-feira (16). Elas substituem Lívia Andrade e Mara Maravilha, que foram afastadas do programa.

Oficialmente, o SBT confirma que Ana Paula atuará como convidada. Nos bastidores da emissora, porém, circula a informação que a ideia da direção é fazer um teste para que as duas assumam os postos de comentaristas do Triturando. Chris Flores segue no comando do programa.

Em suas redes sociais, Lívia Andrade falou sobre o seu afastamento. "Feliz daquele que tem uma emissora para chamar de sua. A emissora é dele o programa é dele e hoje eu fui TRITURADA por 'Ele' claro kkkkkkkkk [...] Eu que lute! Sempre lutei, nunca foi fácil, porque seria agora justo em 2020, né?", afirmou.

Ela também disse que foi procurada por Leo Dias para comandar um novo projeto ao lado do jornalista, mas ainda não decidiu se vai aceitar ou não "Rolou uma conversa sim, rolou uma proposta sim, mas nada foi fechado, não assinei nada." Dias e Andrade trabalharam juntos no Fofocalizando.

"Eu não sei se eu quero fazer, até porque para querer algo eu preciso saber de todas as condições, inclusive as financeiras. Até porque para trabalhar com o Leo Dias, meus amores, eu tenho que ganhar triplicado, tenho que ganhar muito bem para pagar meus remedinhos controlados e a terapia depois", disse no Stories do seu Instagram.

Segundo notícia divulgada pelo colunista Flávio Ricco, do UOL, o projeto de Dias e Lívia Andrade é um programa nas madrugadas, que seria multiplataforma, com transmissão no YouTube, em TV aberta e também em rádios.

Lívia disse não acreditar que foi afastada do Triturando por causa desse convite que recebeu de trabalhar com Leo Dias. "Não existe nada ainda desse novo projeto."

POLÊMICAS

Esta não é a primeira vez que Lívia Andrade é afastada da atração do SBT. Neste ano, ela ficou um mês suspensa da atração e voltou ao programa no fim de abril.

Segundo o colunista Fefito, do UOL, Silvio Santos ficou descontente com Lívia após receber uma queixa do bispo Renato Cardoso, responsável pela Igreja Universal e apresentador na Record.

Ele teria ficado chateado com a apresentadora por ela ter falado ao vivo na edição do último dia 19 de março que líderes religiosos têm vendido álcool gel ungido por até R$ 500. A notícia é apontada por eles como falsa.

O colunista afirma que Silvio não gostou e, para dar uma satisfação à Record, canal com o qual tem uma boa relação, afastou a apresentadora.

Nas redes sociais, Lívia se mostrou bastante irritada com a situação. No Instagram, disse que foi “cancelada” pela emissora e deu algumas indiretas por meio de algumas imagens que diziam que estaria sendo queimada.

No Twitter, foi mais direta. “Não vou inventar uma doença, um sintoma para me isolar, uma licença-maternidade ou qualquer outra mentira! É o que é, estou afastada temporariamente do programa e no momento não vou dar detalhes”, postou.Lívia voltou ao Fofocalizando no último dia 27 de abril.

MUDANÇA DE NOME

O Fofocalizando passou a se chamar Triturando no último dia 8. Segundo apurado pelo F5, a mudança do nome acontece porque há cerca de um mês o quadro Tritura ou Não Tritura passou a ocupar a maior parte do programa.

No quadro, com o apoio do robô Fofobyte, os apresentadores avaliam se trituram ou não músicas e famosos. Desde o agravamento da crise política e da pandemia do novo coronavírus, eles passaram também a comentar notícias factuais, como a saída do ex-juiz Sergio Moro do governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

Não é descartado que o programa volte a chamar Fofocalizando após o fim da quarentena e do período mais turbulento da pandemia. Oficialmente, a assessoria de imprensa do SBT disse que não vai comentar as mudanças.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem