Televisão

Documentário revela que princesa Diana empurrou madrasta da escada

Filme explora a conturbada relação entre Lady Di e a condessa Raine Spencer

Leilão Princesa Diana
Lady Di usava moleton como disfarce para frear paparazzi: peça vai a leilão - Reprodução/Instagram

O novo documentário para televisão "A Madrasta Má da Princesa Diana, produzido pela Smithsonian, explora a conturbada e pouco conhecida relação entre Lady Di e a condessa Reine Spencer, sua madrasta.

Quando viva, a princesa Diana enfrentou todo tipo de assédio por parte da imprensa, mas o relacionamento complexo com sua madrasta escapou aos holofotes. O filme mostra o quão difícil era a relação e revela o episódio em que a então futura princesa chegou a empurrar Spencer da escada, no melhor estilo Nazaré Tedesco. 

 
 

"Falou-se tanto da Diana, mas ninguém conhece de verdade a história com sua madrasta. É uma jornada muito interessante. No começo, claro, era muito odiada e, no fim da vida da princesa, muito amada.", relatou Paul Burrell, ex-mordomo de Diana, ao Entertainment Weekly. 

Os contos de fadas normalmente contam as maldades da madrasta com a enteada. No caso de Diana, a história foi o oposto. Spencer entrou na vida da família Spencer quando o pai da princesa, o conde Earl John Spencer, se divorciou de Frances Shand Kydd, mãe da princesa. Com os três irmãos Charles, Jane e Sarah, a jovem Diana deu à madrasta o apelido de “Acid Raine” (Raine ácida, em tradução livre).

Quando jovem, o ódio de Diana por sua madrasta era visível —o caso do empurrão da escada comprova. Mas, mais tarde na vida, elas se tornaram muito próximas. Antes de Diana morrer, sua madrasta era uma de suas confidentes mais íntimas.

A série documental estreia nesta segunda-feira (28) e conta com a participação de ex-funcionários da princesa e de Spencer, além de biógrafos da realeza britânica. O ex-mordomo afirmou que a relação entre elas "é uma parte essencial do retrato de quem a Princesa realmente era". 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem