Televisão

Com Renata Ceribelli, Fantástico estreia quadro em que coloca à prova atitudes de adolescentes

Meu Filho Nunca Faria Isso vai ao ar neste domingo (20)

Renata Ceribelli apresenta o quadro Meu Filho Nunca Faria Isso, no Fantástico
Renata Ceribelli apresenta o quadro Meu Filho Nunca Faria Isso, no Fantástico - João Cotta/Globo
Karina Matias
São Paulo

Qual seria a reação de um adolescente ao ver um outro jovem ser vítima de bullying? Ele entraria na onda do grupo e tiraria sarro do colega? Ele se manteria neutro? Ou ele iria tomar alguma atitude para impedir a ação? 

Situações como a descrita acima e a reação dos adolescentes serão mostradas em Meu Filho Nunca Faria Isso, novo quadro do Fantástico, que estreia neste domingo (20) na Globo. Adaptação de um formato original da NBC, inédito no Brasil, a atração é mediada pela repórter e apresentadora Renata Ceribelli e, segundo ela, tem o objetivo de provocar reflexão e promover o diálogo entre pais e filhos. 

"É uma experiência de comportamento, porque a gente coloca os filhos em situações de prova e, sem que eles saibam, os pais estão assistindo tudo de longe, em um trailer, com os monitores de TV", afirma.

O quadro funciona da seguinte forma. Com o consentimento dos pais, adolescentes são filmados em situações que são simuladas por atores contratados pela emissora. A ideia é justamente observar como eles vão se comportar. 

O primeiro episódio levanta o debate sobre álcool e direção. Uma atriz se passa por uma jovem, que está levemente alcoolizada, mas que oferece uma carona para o grupo de adolescentes. Há uma outra atriz, que se passa por uma amiga dela, e incentiva a carona, dizendo frases como: "Ela está super acostumada a beber e dirigir, e super segura a onda." A pergunta do quadro é: os adolescentes vão entrar no carro com ela?

Além dos pais, um especialista no tema também acompanha as gravações e dá dicas e orientações. No primeiro episódio, quem participa é Diza Gonzaga, da Fundação Vida Urgente. Ela criou a instituição em 1996 após perder o filho Thiago, de 18 anos, em um acidente de carro. 

Os outros dois episódios, que serão exibidos nos domingos seguintes, abordam situações de assédio e de bullying. Cada um tem duração de cerca de 15 minutos. Para Ceribelli, o mais surpreendente em relação aos jovens foi ver como eles se "tornam amigos íntimos" de desconhecidos em pouco tempo. "Em 10 minutos, eles já formam um grupo, mal se conhecendo", conta.

Já em relação aos pais, a jornalista diz que eles ficam muito nervosos e apreensivos para saber como os filhos vão agir. "E eles saem também com a reflexão: Será que eu falei tudo que deveria falar? Dei todas as orientações necessárias? Será que ele entendeu?".

Ceribelli diz acreditar que o quadro vai gerar identificação com os pais que estão assistindo em casa, que vão parar para pensar um pouco mais na educação dos filhos. "Acho que vai provocar a discussão entre pais e filhos de assuntos importantes como bebida alcoólica e direção ou como se comportar ao ver uma amiga sua sendo assediada, ou um amigo seu assediar uma garota, qual deve ser o comportamento?"

Para Ceribelli, o grande desafio de fazer o quadro foi atuar apenas como mediadora, sem julgamentos. "E em nenhum momento opinar, em nenhum momento dizer o que é certo ou errado", disse.

Além desses três primeiros, outros episódios já foram gravados, mas ainda não está definido quando eles serão exibidos. 

Meu Filho Nunca Faria Isso

  • Quando Domingo (20), a partir das 21h
  • Onde No Fantástico (Globo)
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem