Televisão

Eduardo Sterblitch fala sobre semelhanças com Zeca, de 'Éramos Seis': 'Só trabalho apaixonado'

Ator será Zeca em nova adaptação da novela, que estreia no dia 30

Olga (Maria Eduarda de Carvalho) e Zeca (Eduardo Sterblitch) em cena de "Éramos Seis"
Olga (Maria Eduarda de Carvalho) e Zeca (Eduardo Sterblitch) em cena de "Éramos Seis" - Raquel Cunha/Globo
Karina Matias
São Paulo

No próximo dia 30, o público poderá ver uma nova faceta de Eduardo Sterblitch, 32. O ator, que ficou conhecido do público como o 
Freddie Mercury Prateado do programa Pânico na TV, fará a sua estreia em novelas na nova trama das 18h na Globo, "Éramos Seis".

Na produção, ele será Zeca, papel que na versão de 1994, do SBT, foi interpretado por Osmar Prado. Um farmacêutico de Itapetininga [a 172 km de São Paulo], que é bem caipira. "Mas acima de tudo, ele é um apaixonado pela Olga [Maria Eduarda de Carvalho]. Ele quer fazer de tudo para ficar perto dela, quer casar, ter filhos, constituir uma família. É um cara bastante romântico", afirma Sterblitch. 

Em comum com Zeca, o ator e humorista afirma que também é movido pela paixão, o que se estende também às suas escolhas profissionais. Foi assim que ele decidiu aceitar o desafio de entrar em uma novela e fazer um papel que tem um tom mais dramático, e menos humorístico.

"Acho que eu sou muito dedicado e muito atento (...) Só trabalho que nem o Zeca, só trabalho apaixonado", afirma.

Para Sterblitch, é importante também poder surpreender o público e se sentir desafiado. Por isso, diz escolher trabalhos diferentes.

Ele lembra, por exemplo, que quando começou a fazer humor os seus amigos nem imaginavam que ele poderia seguir neste caminho. Da mesma forma, aceitou o desafio de cantar no programa PopStar, em 2018. 

"Eu comecei a fazer teatro muito pequenininho. Eu sempre gostei de ser ator, de compor personagens, de fazer coisas diferentes e, acima de tudo, de provocar o público de alguma forma. Não deixar o público passivo", revela.

O ator também afirma que o seu personagem em "Éramos Seis" é genuíno. Essa é uma característica, aliás, que ele observa nas pessoas do interior, principalmente, na época em que se passa a novela, no início dos anos 1920.  " Ele [Zeca] é muito de verdade [...] As pessoas do interior normalmente não se preocupam muito em ser outras pessoas", afirma. 

Sterblitch, que fez recentemente a série "Shippados" com Tatá Werneck e participou também do programa Tá no Ar (Globo), afirma que está empolgado com a oportunidade de trabalhar em uma novela de época, que fala sobre as relações familiares.  

"A gente vai entender coisas da nossa família vendo a novela e vai também se provocar entendendo coisas que a gente não entendia, que eram óbvias e claras e a gente não via", diz. 

Confira a entrevista completa a seguir: 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem